sábado, 14 de abril de 2018

“Pombal espera-nos este domingo…”

E agora é tempo de ir descansar, este domingo espera-nos Pombal, será o 22º passeio do Clube de Cicloturismo de Pombal, um passeio que muito promete, apareça, participe, o convívio promete.

Boa noite, e até á manhã.

“E assim vão as nossas estatísticas no Facebook…”

Mais uma semana que as nossas estatísticas aumentaram, o que demostra o interesse pelo nosso espaço.

Mês a mês, semana a semana, dia a dia, o nosso trabalho continua em grande, tentamos fazer o nosso melhor, e trazer diariamente as mais diversas notícias nas diversas modalidades.

Temos apenas de agradecer mais uma vez a todos que nos seguem, e aqui ficam as últimas estatísticas.

Obrigado.

A redação

 

Visitas na Página - +                     ↑160,0%

Pessoas envolvidas - +               ↑1020,0%

Alcance total por semana - +     ↑1664,6%

Número total de Gostos da Página - +            ↑178%

“JOÃO ALMEIDA VENCE LIÈGE-BASTOGNE-LIÈGE PARA SUB-23”

Ciclista corre na equipa norte-americana Axeon

Foto: Joyce Jason

O português João Almeida (Hagens Berman Axeon) conquistou esta sábado a vitória na clássica Liège-Bastogne-Liège para o escalão sub-23.

João Almeida cortou a meta à frente do italiano Andrea Bagioli e do francês  Alexys Brunel, ambos a 15 segundos. Já Ivo Oliveira, da Hagens Berman Axeon) cortou a meta em 20.º, a 40 segundos.

Fonte: Record on-line

“Taça das Nações de Sub-23/Rui Oliveira sétimo no ZLM Tour”

Por: José Carlos Gomes

O português Rui Oliveira foi hoje o sétimo classificado no ZLM Tour, clássica de 179,8 quilómetros, disputada em Goes, Holanda, pontuável para a Taça das Nações de Sub-23. Este resultado permite o apuramento imediato de Portugal para as provas de sub-23 do Campeonato do Mundo de Estrada, a realizar em Innsbruck, Áustria, em setembro.

Disputada em terreno totalmente plano e sem chuva, a clássica holandesa ficou marcada pela alta velocidade. O pelotão manteve-se compacto até à segunda metade da corrida. Nessa fase, a fadiga provocada pelo ritmo extraordinário das duas horas iniciais, corridas à média de 45,5 km/h, começou a fazer das suas, provocando sucessivas quedas coletivas.

Na altura em que o pelotão se desorganizou devido às quedas, três corredores aproveitaram para atacar, conseguindo uma diferença significativa. Stefan Bisseger (Suíça), Jon Bozic (Eslovénia) e Guillaume Millaseau (França) tiveram quase três minutos de avanço, mas a margem foi encolhendo com a aproximação à chegada, permitindo uma discussão ao sprint.

Rui Oliveira colocou-se bem para discutir a corrida, entrando na terceira posição nos derradeiros 300 metros. Só que escolheu a roda errada e os corredores que estavam à sua frente não foram os mais velozes. O vencedor foi o italiano Matteo Moschetti, seguido pelo belga Sacha Weemaes e pelo alemão Max Kanter. Rui Oliveira chegou com o mesmo tempo do pelotão principal, 3h51m23s, no sétimo posto.

André Crispim, que sofreu uma queda, foi o 37.º, com o mesmo tempo do vencedor. Entre a Equipa Portugal seguiram-se Francisco Campos, 100.º, a 2m14s, Daniel Viegas, 110.º, a 5m30s, Miguel Salgueiro, 111.º, também a 5m30s. Marvin Scheulen, que furou numa altura decisiva da prova, não chegou ao fim.

O resultado de Rui Oliveira permitiu a Portugal somar os primeiros nove pontos no ranking da Taça das Nações, o que assegura a presença dos sub-23 portugueses no Campeonato do Mundo. “A equipa esteve bem ao longo de toda a corrida, cumprindo o objetivo de estar na discussão do ZLM Tour e de garantir os primeiros pontos na Taça das Nações. Agora há que pensar no futuro e, especialmente, na Corrida da Paz, outra prova da Taça das Nações, na qual um bom desempenho pode valer o apuramento para a Volta a França do Futuro”, antecipa o selecionador nacional, José Poeira.

João Almeida ganha Liège-Bastogne-Liège

O português João Almeida (Hagens Berman Axeon) venceu hoje a versão sub-23 da clássica Liège-Bastogne-Liège, na Bélgica. Apesar de não ser da Taça da Nações, motivo pelo qual foi disputada por equipas e não por seleções, a Liège-Bastogne-Liège é uma importante competição de sub-23, na qual João Almeida é o primeiro vencedor luso. Há dois anos, Rúben Guerreiro fora o terceiro classificado.

Fonte: FPC

“Taça de Portugal de Juniores”

Guilherme Mota vence luta de campeões em Odemira

Por: José Carlos Gomes

O campeão nacional de fundo, Guilherme Mota (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), ganhou hoje a segunda prova da Taça de Portugal de Juniores, um contrarrelógio de 23,4 quilómetros, disputado na Zambujeira do Mar, Odemira.

O exercício individual, integrado no Troféu José Poeira, foi palco de uma luta de campeões. O campeão nacional de fundo foi o único dos 141 participantes a completar a prova em menos de 32 minutos, concluindo o contrarrelógio com 31m58s. A correr em casa, o odemirense Afonso Silva (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana), campeão nacional de contrarrelógio, foi o segundo classificado, a 11 segundos. O terceiro, a 18 segundos do vencedor, foi Francisco Marques (ACD Milharado/EC Manuel Martins).

A vitória na Zambujeira do Mar catapultou Guilherme Mota para o primeiro posto da Taça de Portugal de Juniores, com 130 pontos. Diogo Ribeiro (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana) está no segundo lugar, com 110, e Francisco Marques é o terceiro, com 100.

O Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana foi a melhor equipa no contrarrelógio desta tarde e reforçou o comando na classificação geral coletiva da Taça de Portugal de Juniores.

A luta pela Taça de Portugal permanece completamente em aberto, dado que ainda falta disputar três corridas pontuáveis. A próxima acontece já neste domingo, fechando o Troféu José Poeira. Trata-se de uma ligação de 129 quilómetros, entre Vila Nova de Milfontes e Odemira, com os últimos 1500 metros em subida, tornando a parte final muito exigente e terreno fértil para fazer a diferença.

 

Classificação

Zambujeira do Mar – Zambujeira do Mar, 23,4 km

1.º Guilherme Mota (Alcobaça CC/Crédito Agrícola), 31m58s

2.º Afonso Silva (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana), a 11s

3.º Francisco Marques (ACD Milharado/EC Manuel Martins), a 18s

4.º Wilson Esperança (Academia Joaquim Agostinho/UDO), a 30s

5.º Daniel Dias (Maia), a 31s

6.º Diogo Ribeiro (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana), a 46s

7.º Pedro Silva (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact), a 48s

8.º André Terroso (Bairrada), a 1m05s

9.º André Silva (Academia Joaquim Agostinho/UDO), mt

10.º João Macedo (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense), a 1m08s

Fonte: FPC

“Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo”

Dezoito paraciclistas iniciaram luta pela Taça

Por: José Carlos Gomes

A Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Paraciclismo iniciou-se na tarde deste sábado, na Zambujeira do Mar, Odemira, com a disputa de um contrarrelógio individual de 23,4 quilómetros.

A primeira corrida do troféu de regularidade para ciclistas portadores de deficiência atraiu 18 praticantes, que se distribuíram por oito classes de competição.

As classes C2, C4 e C5 foram aquelas que receberam mais participantes. O melhor C2 foi Telmo Pinão (Casa do Benfica MMV/APCA/Paracycling), o vencedor em C4 foi João Monteiro (Mozinho RT Martos Pellets), enquanto em C5 impôs-se Manuel Ferreira (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel).

João Pinto bateu a concorrência em H3, Flávio Pacheco (Sporting/Tavira – Paracycling) e João Marques (ACD Milharado/EC Manuel Martins) mostrou superioridade na classe D.

O C1 Bernardo Vieira, o C3 Francisco Martins e o H5 Luís Costa (Sporting/Tavira – Paracycling) correram sem adversários nas respetivas classes. A título indicativo, porque cada bicicleta e cada tipo de deficiência são únicos, refira-se que o mais veloz de todos os participantes foi Luís Costa, que completou o percurso em 36m35s.

Fonte: FPC

“Efapel/Henrique Casimiro faz segundo na chegada a Seia”

.          Equipa EFAPEL volta a estar em destaque no GP das Beiras e Serra da Estrela

          Formação volta a discutir as vitórias em etapas

          Luta pela geral individual é uma realidade para o último dia de competição

A Equipa EFAPEL voltou a estar em destaque no segundo dia de competição do Grande Prémio Internacional das Beiras e da Serra da Estrela. Desta vez, a formação liderada por Américo Silva teve em Henrique Casimiro o seu melhor representante. O ciclista alentejano ficou em segundo com o mesmo tempo do vencedor, César Fonte, e está na luta pela vitória final, tal como Daniel Mestre e Jesus Del Pino.

Num dia em que os ciclistas pedalaram quase 200 quilómetros entre Sabugal e Seia, houve animação do princípio ao fim. No início, houve vários ataques. Só ao fim de vário quilómetros é que se formou a fuga do dia. Aí, a EFAPEL levava Bruno Silva. A ameaça da mesma levou algumas equipas, nomeadamente a do camisola amarela, a trabalhar no pelotão.

Com a fuga anulada, a chegada a Seia foi tensa e emocionante porque os ciclistas com ambições na geral queria chegar entre os melhores. Foi isso que fez Henrique Casimiro que, assim, está na luta pela geral individual.

“Tivemos uma etapa muito positiva. Foi bom, principalmente para o Henrique Casimiro que é o ciclista que, em teoria, temos melhores condições para este tipo de terreno. O resultado alcançado é bom para ele e é sinal de que está em forma”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva. Para o responsável, na etapa de hoje só “faltou aquele bocadinho que faz toda a diferença”, mas enaltece a capacidade da equipa de se manter no contexto para vencer a prova.

A última etapa do Grande Prémio Internacional das Beiras e da Serra da Estrela vai amanhã para a estrada. São 168,3 quilómetros entre Gouveia e Guarda, com passagem pela Torre. Pelo meio, o pelotão vai ter duas metas volante e duas contagens de montanha, uma de primeira categoria no ponto mais alto de Portugal Continental, e outra de terceira categoria na chegada.

Classificação na segunda etapa

    César Fonte            W52/FC Porto            4h48m58s

    Henrique Casimiro        EFAPEL                m.t.

    Sergio Garcia        Manzana Postobon            m.t.


18º    Daniel Mestre        EFAPEL                a 5s

21º    Jesus del Pino        EFAPEL                m.t.

33º    Sérgio Paulinho        EFAPEL                a 25s

42º    Marcos Jurado        EFAPEL                a 38s

48º    Rafael Silva            EFAPEL                a 1m32s

80º    Bruno Silva            EFAPEL                a 15m48s

Classificação após a primeira etapa

    César Fonte            W52/FC Porto            9h17m59s

    Dimitrii Strakhov        Lokosphinx                a 6s

    Jóni Brandão            Sporting/Tavira            a 9s


    Henrique Casimiro        EFAPEL                a 10s

14º    Daniel Mestre        EFAPEL                a 17s

19    Jesus del Pino        EFAPEL                a 21s

30º    Sérgio Paulinho        EFAPEL                a 3m02s

54º    Marcos Jurado        EFAPEL                a 23m01s

58º    Rafael Silva            EFAPEL                a 23m55s

81º    Bruno Silva            EFAPEL                a 38m10s

Fonte: Efapel

“GP Internacional Beiras e Serra da Estrela”

César Fonte ganha a etapa e é o novo comandante

Por: José Carlos Gomes

O minhoto César Fonte (W52-FC Porto) venceu hoje a segunda etapa do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, uma maratona de 193,9 quilómetros, entre o Sabugal e Seia, e subiu ao topo da geral individual.

César Fonte foi o mais rápido na chegada em subida a Seia, ultrapassando, nos metros finais, Henrique Casimiro (Efapel), que sprintou de longe e não conseguiu segurar a dianteira, acabando no segundo lugar. O terceiro foi Sérgio Higuita (Manzana Postobón).

O colombiano Yecid Sierra (Manzana Postobón) foi o grande animador da etapa. Integrou um grupo de seis fugitivos, formado com cerca de 70 quilómetros percorridos. Na primeira das quatro contagens de montanha de segunda categoria foi o único do sexteto a resistir ao pelotão e, partir daí – quilómetro 77,8 – decidiu ter uma aventura a solo.

Yecid Sierra pedalou em solitário durante quase 100 quilómetros, chegando a ter mais de 5 minutos de vantagem sobre o pelotão e não permitindo a junção dos dois ciclistas que se colocaram em posição intermédia, Bruno Silva (Efapel) e Nicolas Sessler (Burgos BH). Ainda antes da última montanha da viagem foi alcançado por um pelotão onde a Lokosphinx não deu veleidades, em defesa da camisola amarela de Dmitrii Strakhov.

Já dentro de Seia sucederam-se os ataques, mas foi um grupo de 25 unidades que discutiu o triunfo. A vitória de César Fonte colocou o vianense no topo da geral individual, dispondo de uma vantagem de 6 segundos sobre o anterior camisola amarela, Dmitrii Strakhov. O terceiro, a 9 segundos, é Joni Brandão (Sporting-Tavira).

“Vim para lutar pela classificação geral, mas encontrei-me bem neste final de etapa e consegui ganhar”, resumiu César Fonte.

Dmitrii Strakhov mantém o comando da juventude e Mário González (Sporting-Tavira) segurou a primazia entre os trepadores. Joni Brandão é o primeiro na classificação das metas volantes e a Manzana Postobón manda por equipas.

O Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela termina neste domingo. A terceira e última etapa teve de ser alterada, devido às previsões meteorológicas adversas para o alto da Torre. Assim, a corrida, que se inicia em Gouveia e termina na Guarda, já não passará pelo ponto mais elevado de Portugal Continental, cuja subida será substituída pela escalada às Penhas Douradas.

 

Classificações

2.ª Etapa: Sabugal - Seia, 193,9 km

1.º César Fonte (W52-FC Porto), 4h48m58s

2.º Henrique Casimiro (Efapel), mt

3.º Sérgio Higuita (Manzana Postobón), mt

4.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), mt

5.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), mt

6.º Ibai Salas (Burgos BH), mt

7.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), mt

8.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), mt

9.º Joaquim Silva (Caja Rural-Seguros RGA), mt

10.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), mt

 

Geral Individual

1.º César Fonte (W52-FC Porto), 9h17m59s

2.º Dmitrii Strakhov (Lokosphinx), a 6s

3.º Joni Brandão (Sporting-Tavira), a 9s

4.º Wilmar Paredes (Manzana Postobón), a 10s

5.º Henrique Casimiro (Efapel), mt

6.º Sérgio Higuita (Manzana Postobón), a 12s

7.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), a 13s

8.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 14s

9.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), a 16s

10.º Sérgio Pardilla (Caja Rural-Seguros RGA), mt

Fonte: FPC

“Passeio de Cicloturismo de Lousa”

Dia 22 de Abril de 2018

Texto: José Morais

Cartaz: Grupo Desportivo de Lousa

Inserido no 76º aniversário do Grupo Desportivo de Lousa, e nas comemorações do 25 de Abril, realiza-se no próximo domingo 22 de abril um passeio de bicicleta, com cerca de 50 quilómetros, numa organização do Grupo Desportivo de Lousa, e parceria com a Câmara Municipal de Loures, e Junta de Freguesia da Lousa, com o apoio da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), fazendo parte do seu calendário oficial.

A concentração está marcada para as 8 horas junto às instalações do Grupo Desportivo de Lousa, nesta localidade, e a partida será dada pelas 9 horas, com passagem por Bucelas, São Julião do Tojal, Loures, Santo António dos Cavaleiros, Frielas, Bobadela, Sacavém, Apelação, Frielas, Loures, e Lousa.

Para inscrições e informações contatar pelo telefone: 917 713 374 ou perlo mail: cicloturismo.25abril2018.gdl@gmail.com

Participe…

“Atualização do Canal NP-TV com o “Vídeo do 30º Passeio de Foz Côa.2018”

A Revista Notícias do Pedal acaba de atualizar o seu canal de televisão “Notícias do Pedal-TV” no YouTube e no MEO/KANAL com o “Vídeo do 30º Passeio de Foz Côa.2018”


Para ver o vídeo no MEO/KANAL, quem possuir MEO, pode aceder carregando na tecla verde do comando, inserir o código 531450, e ver no MEO/KANAL este e outros filmes, podendo consultar toda a programação. Podem ver ainda através do seguinte link: https://kanal.pt/lista-canais/comunicao-social/lisboa/vila-franca-de-xira/?display=grid&order=updated 

Desejamos que passem e recordem bons momentos.