quinta-feira, 17 de outubro de 2019

“Equipa Portugal/Maria Martins sétima classificada em eliminação”

Por: José Carlos Gomes

A portuguesa Maria Martins foi hoje a sétima classificada na prova de eliminação do Campeonato da Europa de Pista, em Apeldoorn, Holanda.

A corredora da Equipa Portugal teve mais um desempenho de qualidade, depois de ontem conquistar a medalha de bronze, em scratch. Numa prova de grande equilíbrio, a holandesa Kirsten Wild conquistou a medalha de ouro, sendo seguida pela britânica Emily Nelson e pela polaca Nikol Plosaj

Iuri Leitão não terminou a prova de scratch, depois de tentar surpreender o pelotão de muito longe. O corredor minhoto isolou-se quando faltava cerca de metade da corrida de 60 voltas (15 quilómetros), tendo pedalado em solitário cerca de 15 voltas.

A resposta do pelotão foi muito violenta e o corredor da Equipa Portugal não resistiu ao esforço, sendo absorvido e, mais tarde, dobrado, até que deixou a pista. Na luta pelo pódio, o espanhol Sebastián Mora levou a melhor, com um ataque a pouco mais de 1 quilómetro do fim. O grego Christos Volikakis ficou com a medalha de prata e o holandês Wim Stroetinga fechou o pódio.

Esta sexta-feira será um dia importante para as aspirações olímpicas de Portugal, uma vez que se disputam os concursos masculino e feminino de omnium. Não havendo necessidade de qualificação, os concursos terão final direta.

Entre as 13h40 e as 14h15 correm-se as provas de scratch. A corrida tempo disputa-se entre as 15h00 e as 15h30. A eliminação decorre entre as 17h16 e as 18h05. As corridas por pontos, que determinarão as classificações finais de omnium, acontecem entre as 18h50 e as 20h20.

Fonte: FPC

“Federação de Triatlo de Portugal celebra 30 anos de vida!”

Realizou-se no dia 16 de outubro no Museu Nacional de Desporto o 30º aniversario da Federação de Triatlo de Portugal.
Na cerimónia de celebração dos 30 anos estiveram presentes algumas entidades fundamentais para o desenvolvimento do desporto, marcando também presença alguns dos atletas que ajudaram a construir a história do triatlo nacional e do panorama internacional.
Uma federação recente, mas que conta já com muitas medalhas, entre elas a prata alcançada por Vanessa Fernandes nos Jogos Olímpicos em 2008.
Acima de tudo, celebrou-se a oportunidade de reunir a comunidade do triatlo, as instituições, os atletas e as antigas glórias, realizando uma homenagem e convívio inéditos em Portugal. Não sendo possível distinguir todos os merecedores do reconhecimento, selecionou-se algumas categorias, desejando que este género de eventos se repita de modo a homenagear outras pessoas determinantes para o desenvolvimento do triatlo nacional.
Para Vasco Rodrigues, presidente da Federação de Triatlo de Portugal, este evento funcionou principalmente como um pretexto para «celebrar a oportunidade de ouro de reunir os atletas que estiveram nos primórdios do triatlo, envolvendo as entidades que apoia a modalidade, juntando também atletas de topo e jovens promessas».
Vitor Pataco, presidente do Instituto Português de Desporto e Juventude, afirmou que o progresso é notório numa modalidade ainda recente, tendo para isso contribuído «equipas muito fortes com treinadores e atletas extraordinários que conseguiram elevar o patamar do triatlo num curto espaço de tempo». O presidente do IPDJ referiu ainda o percurso atípico da modalidade que, apenas com uma pequena base de cerca de 500 triatletas federados em 2008, conquistou uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim. O dirigente elogiou o modelo adotado no triatlo, que lhe permitiu um crescimento muito significativo, reforçando também a continuidade do apoio do IPDJ relativamente a esta e outras federações.

As homenagens da FTP no 30.º aniversário!
Uma federação cresce à medida dos seus licenciados pelo que a primeira homenagem foi dirigida aos atletas federados mais antigos da FTP, alguns deles ininterruptamente há 30 anos. A entrega dos troféus foi realizada pelos jovens promessas da modalidades, como Alexandre Montez, Inês Rico ou Ricardo Batista; os atletas que estiveram na génese do triatlo receberam os troféus pela mão dos atletas mais novos que, apesar da sua juventude, contam já com um excelente palmarés nas suas curtas carreiras.
O triatlo não constrói sozinho, só existe como hoje o conhecemos pelo envolvimento das pessoas, entidades e atletas que acreditaram nesta nova modalidade. Existem alguns marcos importantes como a primeira prova, que se realizou na cidade de Peniche em 1984, ou a fundação da Federação de Triatlo de Portugal em 1989. Tudo começou numa viagem aos EUA com Paulo Cavaleiro, também ele atleta (que mais tarde viria a integrar o cargo de segundo presidente da Federação de Triatlo de Portugal),  a encantar-se com uma competição desportiva que assistiu por acaso em Nova Iorque. Mais tarde soube que se tratava de Triatlo, organizado pelo New York Road Runners Club, o clube de “corredores para corredores” responsável pela maratona de Nova Iorque, a milha da 5.ª avenida, a subida ao Empire Stare Building, entre mais de uma centena de competições. Partilhou a sua ideia com Mário Machado, da revista Spiridon, que o aconselhou a falar com Nuno Bello, da Câmara Municipal de Peniche. Com a equipa de desporto do município de Peniche, Paulo Cavaleiro (presente neste aniversário) e Nuno Bello (este último também aqui homenageado) organizou-se a primeira prova de triatlo em Portugal.

Este 30º. aniversário da FTP conseguiu juntar atletas muito novos, que estavam longe de ter nascido quando se constituiu a primeira entidade federativa, com outros que têm atualmente tantos anos de triatlo como a federação tem de vida. O atual presidente, Vasco Rodrigues, e alguns dos ex-presidentes que marcaram presença neste encontro, como José Luís Ferreira, Adriano Cunha e Paulo Cavaleiro entregaram os troféus à geração de triatletas que marcou estas três décadas, entre Campeões da Europa, Campeões do Mundo, atletas olímpicos e medalhados em Jogos Olímpicos da Juventude. Alexandre Montez, duplo medalhado nos Jogos Olímpicos da Juventude, Inês Rico, Campeã da Europa por Estafetas Mistas ou Tiago Batista, que recentemente conquistou o título de Campeão do Mundo, foram alguns desses atletas. Outros receberam também um troféu de homenagem pelo seu percurso, como João Silva, triplo Campeão da Europa sub 23 e vencedor de duas etapas do Campeonato do Mundo, ou Anaís Moniz e Lino Barruncho, ambos Campeões do Mundo de Triatlo e Duatlo Júnior respetivamente, passando por Bruno Pais, Campeão da Europa sub 23 e atleta olímpico. Distinção de mérito também para Sérgio Marques, que recentemente conquistou o título de Campeão do Mundo de Grupos de idade no Campeonato do Mundo IRONMAN 2019, como símbolo de agradecimento a todos aqueles que se empenham como triatletas.

Foram distinguidos 19 atletas, 16 membros da primeira direção da Federação de Triatlo, os nove federados mais antigos desta instituição e algumas entidades que têm apoiado o desporto, entre elas o IPDJ, o COP, os Jogos Santa Casa e a Câmara Municipal de Peniche que organizou o primeiro triatlo. Destaque também para a revista Triatl3ta pela dedicação e empenho na única publicação nacional da modalidade.

Esta cerimónia celebrou o encontro de gerações entre atletas e dirigentes de diferentes níveis que contribuíram para o desenvolvimento da modalidade, assinalando desta forma o 30.º aniversário da Federação de Triatlo de Portugal.

Parabéns Alexandre Montez, Anaís Moniz, Bruno Pais, Duarte Marques,Filipe Azevedo, Gabriela Ribeiro, Hugo Ventura, Inês Rico, João Pereira, João Silva, Lino Barruncho, Miguel Arraiolos, Ricardo Batista, Ricardo Costa, Tiago Fonseca, Vanessa Fernandes e Vasco Vilaça e Sérgio Marques.

A todos, bem hajam pela dedicação ao triatlo!

Fonte: FTP

“ARRANQUE DA TAÇA DE PORTUGAL E DO CAMPEONATO DO MINHO DE CICLOCROSSE ACONTECE EM MELGAÇO”

Inscrições a decorrer até dia 23 de outubro

Por: Sara Pereira

Melgaço acolhe no próximo dia 27 de outubro a primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse e o Campeonato do Minho de Ciclocrosse – Discover Melgaço (2019/2020). A prova irá decorrer num circuito criado para o efeito da área circundante do Centro de Estágios de Melgaço e destina-se às categorias de juvenis, cadetes, juniores, sub-23, elites e masters e Promoção.

As inscrições encontram-se a decorrer até dia 23 de outubro. Os atletas da vertente de competição podem inscrever-se no website da Federação Portuguesa de Ciclismo (aqui) e os de promoção no da Associação de Ciclismo do Minho (aqui). A prova é promovida pela Associação de Ciclismo do Minho, pela Melsport - Melgaço, Desporto e Lazer, E.M. e pelo Município de Melgaço.


CIRCUITO DE MELGAÇO CONSIDERADO COMO UM DOS MELHORES A NÍVEL NACIONAL

O Ciclocrosse é uma vertente de inverno do ciclismo praticada com bicicletas semelhantes às de estrada, mas em circuitos com zonas de terra, lama, areia e estrada, com a exigência técnica e física dos percursos a ser complementada com obstáculos (naturais ou artificiais) que por vezes obrigam os atletas a desmontar e a carregar a bicicleta. O circuito do Destino de Natureza Mais Radical de Portugal é considerado pelos apaixonados da modalidade como um dos melhores a nível nacional. «Não duvidamos de que será uma excelente prova e de que, aqueles que nos visitam pela primeira vez, se vão apaixonar por Melgaço!», atenta o autarca de Melgaço, Manoel Batista.

Na primeira prova da Taça de Portugal de Ciclocrosse que, simultaneamente, atribuirá os títulos de Campeões do Minho desta vertente do ciclismo, os juvenis darão o tiro de partida, pelas 09h30. Às 10h00 começará a corrida de masters masculinos e da categoria Promoção, seguindo-se às 11h00 a prova de cadetes masculinos e de todas as categorias femininas. Os atletas das categorias de elites, sub-23 masculinos e juniores masculinos serão os últimos a competir, iniciando-se esta última corrida pelas 12h00.

«Melgaço já é uma referência para a prática de desportos de aventura e de desporto com cariz competitivo e lazer. É nossa intenção continuar a apostar no desporto», afirma o Vereador do Desporto do Município de Melgaço, José Adriano Lima.

Recorde-se que, com assinalável êxito organizativo, Melgaço já acolheu os Campeonatos Nacionais de Ciclismo de Estrada, de Ciclocrosse e de BTT Maratonas, assim como o Grande Prémio do Minho, bem como provas das Taças de Portugal e dos Campeonatos do Minho de diversas vertentes do ciclismo e, mais recentemente, o Monção e Melgaço Granfondo.

Fonte: Câmara Municipal de Melgaço

“Jovem promessa do ciclismo holandês fica paraplégico”

Edo Maas (Sunweb) sofreu acidente em prova italiana no dia 6 de outubro

Foto: Team Sunweb

Considerado uma das maiores promessas do seu país, o ciclista holandês Edo Maas (Sunweb) sofreu um grave acidente na prova Il Picollo Lombardia, em Itália, disputada no passado dia 6, que deixou paraplégico o jovem de 19 anos.

Depois de ter embatido contra um carro que, por erro da organização, circulava em sentido contrário, o corredor foi transportado para um hospital em Milão com fraturas nas costas e lesões no rosto que obrigaram a várias intervenções cirúrgicas.

Esta quinta-feira, a equipa Sunweb publicou uma atualização sobre o estado de Edo Maas no seu site oficial e due conta de que o ciclista "está a assimilar o diagnóstico de que a fratura das costas causou paraplegia por perda de estimulação nervosa nas pernas". "Neste momento é improvável que a funcionalidade retorne às suas pernas, mas a capacidade de lutar e a esperança prevalecem", adiantam os responsáveis da Sunweb.

Na mesma nota, a formação holandesa pede que todos os fãs respeitem "Edo e a privacidade da sua família, enquanto assimilam estas notícias difíceis" e dirige também palavras à União Ciclista Internacional (UCI) no sentido de reforçar as condições de segurança: "Pedimos mais uma vez à UCI que priorize todo o tempo e recursos para garantir a implementação de condições seguras nas corridas para equipas e corredores".

Fonte: Record on-line