segunda-feira, 26 de setembro de 2016

“Sendim recebe a última prova do Campeonato do Minho de BTT DHI – Cision”

A última e decisiva prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision será disputada no dia 2 de outubro em Sendim (Felgueiras). O 4º BTT DHI de Sendim, além das categorias de competição pontuáveis para o Campeonato do Minho, será aberto à participação de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

Organizada conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Bicicleta Clube de Felgueiras, a prova será disputada na pista de Down Hill de Sendim que se tem revelado do agrado generalizado. Atraindo habitualmente milhares de espetadores, que acompanham do princípio ao fim o desempenho dos pilotos, a expetativa para o 4º BTT DHI de Sendim é redobrada devido ao facto da prova definir as classificações finais do Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision (2016).

A última prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision, além das categorias de competição, é aberta à participação de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

Com um período para treinos entre as 9h00 e as 12h00 (competição) e as 9h30 e as 12h00 (promoção), a manga de qualificação começará às 13h00 e a manga final (sistema de manga única) às 14h30. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para as 17h00.

A participação no 4º BTT DHI de Sendim é gratuita para atletas federados. O secretariado para confirmação das inscrições decorrerá entre as 9 e as 10 horas (promoção) e as 10 horas e as 12 horas (competição). As pré-inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt.

O 4º BTT DHI de Sendim tem o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Câmara Municipal de Felgueiras,Juntas de Freguesia de Sendim, Bombeiros Voluntários de Felgueiras, Cheaptrade, Andite.com, Felpedras, Naturellipse, Trevo Magenta, Arrecadações da Quintã, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe e Bike Magazine (revista oficial).

Em 2015, Fernando Silva e Ana Leite foram os vencedores em elites do 3.º BTT DHI de Sendim, oitava e última prova do Campeonato do Minho de DHI - Cision 2015. Nas restantes categorias em competição venceram Luís Costa (juniores), Jorge Afonseca (Masters 30), Antero Oliveira (Masters 40), Augusto Pedrosa (Masters 50), João Teixeira (cadetes), João Peres (promoção) e RG - Centro Óptico de Fafe (equipas). A prova de Sendim consagrou os seguintes Campeões do Minho de BTT DHI de 2015: Fernando Silva (elites), Ana Leite (femininos), Bruno Almeida (juniores), Ricardo Soares (masters 30), Maurício Conceição (masters 40), Augusto Pedrosa (masters 50), João Teixeira (cadetes) e equipa Restauradores da Granja - Centro Óptico de Fafe.

Recorde-se que os prémios finais dos Campeonatos do Minho e da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada serão entregues na Gala de Encerramento da Época Desportiva de 2016, agendada para o dia 10 de dezembro (Centro Cultural Vila Flor - Guimarães), em que também serão homenageados os atletas minhotos que se sagraram Campeões Nacionais em 2016 e que conquistaram resultados de relevo a nível internacional.

Fonte: ACM

“Veloso admite contactos com leões”

Garante que para fora de Portugal não irá

Por: Ana Paula Marques

Foto: DR

Gustavo Veloso, 2º na Volta a Portugal deste ano - venceu em 2014 e 2015 -, confirmou a notícia avançada por Record de que foi abordado pelo Sporting-Tavira tendo em vista ser o chefe de fila dos leões em 2017.

"Sim, é verdade que fui contactado, mas também há contactos de outras equipas, algumas de fora de Portugal", começou por dizer o galego, de 36 anos. "Mas para fora de Portugal não irei; já não tenho idade para fazer uma Volta a Espanha, por exemplo."

Ainda que não tenha aberto muito mais o jogo quanto ao futuro, é quase certo que Veloso manter-se-á na W52-FC Porto, onde continuará a ser o líder, para além de financeiramente ser recompensado pelo facto de este ano ter ‘ajudado’ o colega Rui Vinhas a vencer a Volta a Portugal, em detrimento dos seus objetivos pessoais, que passavam pelo ‘tri’ na corrida rainha.

Refira-se que o interesse do Sporting-Tavira em Veloso surge na sequência da mais que provável saída do italiano Rinaldo Nocentini, que deverá continuar a carreira no seu país. Mas ninguém quer confirmar oficialmente estas notícias, porque está tudo indeciso no pelotão nacional com a expectativa de em 2017 poder haver menos uma equipa, a LA Alumínios-Antarte, podendo o patrocinador LA Alumínios transferir-se para o Boavista de José Santos.

Fonte: Record on-line

“Rui Vinhas ainda está a adaptar-se à realidade pós-Volta a Portugal”

Efeitos ainda se fazem sentir no dia-a-dia do corredor

Por: Lusa

Foto: Lusal

Rui Vinhas confessou à agência Lusa que ainda está a adaptar-se à expectativa gerada pela vitória na Volta a Portugal, mas mostrou-se preparado para lidar com a pressão acrescida que terá na próxima temporada.
Em apenas 11 dias, a vida de Rui Vinhas mudou. Habituado à discrição de quem sempre trabalhou para outros, o ciclista de Sobrado viu-se catapultado para o foco mediático devido ao triunfo na prova 'rainha' do calendário velocipédico, assumindo ainda estar pouco confortável na condição de 'herói' nacional.
"É tudo novo para mim, nunca me imaginei neste papel. Estou a encarar as coisas da melhor forma, mantendo-me a pessoa que sempre fui. Sempre fiz questão de ser assim humilde e vou procurar manter-me assim", disse à Lusa.
Sete semanas depois do seu inesperado triunfo na Volta a Portugal, os efeitos ainda se fazem sentir no dia-a-dia do corredor da W52-FC Porto.
"Sou muito mais abordado pelas pessoas, tenho tido muitas homenagens. É muito diferente, sou muito mais reconhecido. Tenho tido pouco tempo para descansar e para estar com os meus amigos, mas acho que eles compreendem isso. O que alcancei foi um feito muito bom, tanto para mim, como para quem me é próximo", lembrou.
A maioria dos fãs pede-lhe fotos. "Autógrafos também, mas mais fotos. É nas redes sociais que mais noto. O meu Facebook mudou 100%, recebo muitos pedidos, muitas mensagens. Agradeço bastante às pessoas pelo carinho que me dão", acrescentou.
O corredor de 29 anos contou que ainda não negociou a renovação de contrato com os 'dragões', mas defendeu que não será muito difícil chegar a acordo já nos próximos dias.
"As pessoas nesta equipa sabem dar valor. Quanto ao próximo ano, certamente que irei ter mais pressão, vou ter mais olhos sobre mim, mas vou continuar a lutar, a trabalhar como até agora e a acreditar mais. Uma pessoa acreditando, às vezes, consegue coisas bonitas", destacou.
Até este verão, Rui Vinhas não sabia que em si estava um vencedor da Volta a Portugal. "Acreditei e consegui. Acho que, a partir de agora, a mentalidade começa a mudar. Se tiver de trabalhar para os meus colegas, vou continuar a fazê-lo, mas quando tiver de ir disputar a vitória, vou lembrar-me do triunfo da Volta e vou conseguir sofrer ainda mais para chegar a mais vitórias", frisou.

Fonte; Record on-line

“Passeio de BTT Roda Regadas (Fafe)”

Está agendado para o dia 27 de novembro, em Fafe, o 2º Passeio de BTT Roda Regadas promovido pela seção de ciclismo do Grupo Cultural e Desportivo de Regadas. A iniciativa tem o apoio da Associação de Ciclismo do Minho e as inscrições podem ser efetuadas online (aqui)

O Passeio de BTT Roda Regadas será uma oportunidade para desfrutar dos trilhos da região de Fafe, tendo a organização preparado um percurso na extensão de cerca de 35 quilómetros de dificuldade física e técnica média/baixa.

O início está marcado para as 09h00 no Campo de Futebol de Regadas (Fafe).

O custo de inscrição é de 13 euros (com almoço) ou de 9 euros (sem almoço). As inscrições apenas são aceites no site da Associação de Ciclismo do Minho (aqui - pagamento por multibanco) e devem ser formalizadas até ao dia 25 de novembro (as inscrições são limitadas aos primeiros 200 inscritos com participação paga).

A equipa Roda Regadas, filiada na Associação de Ciclismo do Minho, alia a prática do ciclismo à parte lúdica, nomeadamente através da participação e organização de convívios com outras equipas, Passeios BTT, Caminhadas etc. Surgida no seio do Grupo Cultural e Desportivo de Regadas (GCDR), cuja fundação remonta a 1976, a secção de ciclismo (denominada equipa Roda Regadas) tem como principal objetivo o fomento da prática da modalidade nas vertentes de ciclismo de estrada e de BTT.

Regadas é uma freguesia do concelho de Fafe, com uma área de 5,9 Km2, nela residindo cerca de 1700 habitantes. Trata-se de uma freguesia muito bairrista onde abundam instituições e associações, sendo uma delas o grupo de futebol, designado por Grupo Cultural e Desportivo de Regadas (GCDR), que também promove a prática de outras modalidades.

Fonte: ACM

“Rota da Zorra - Evento solidário”

Realiza-se no dia 9 de outubro a Rota da Zorra, um evento solidário que inclui um passeio de BTT e uma caminhada cujas receitas de inscrição revertem integralmente para os trabalhos de restauro da Zorra n.º 53, um carro elétrico de 1932 vocacionado principalmente para o transporte de carvão e cinzas.

Dando continuidade às iniciativas de angariação de fundos para o restauro da Zorra n.º 53, o grupo “Dar ao Ped@l”, um dos clubes filiados na Associação de Ciclismo do Minho, o Alto Relevo - Clube de Montanhismo e a Liga de Amigos do Museu Mineiro promovem no dia 9 de outubro um evento de BTT e caminhada com partida junto do Museu Mineiro de São Pedro da Cova (Gondomar).

Os participantes terão a oportunidade de pedalar ou caminhar por algumas das zonas mais simbólicas de São Pedro da Cova incluindo o antigo Complexo Mineiro onde se encontra inserido o Cavalete do Poço de São Vicente, classificado como Monumento de Interesse Público, mas também pelas serras do "Parque das Serras do Porto", Aldeia de Couce e Sanatório.

A iniciativa visa a angariação de fundos para o restauro da Zorra n.º 53, um carro elétrico com caixa aberta, vocacionado principalmente para o transporte de carvão e cinzas, utilizado pela Companhia de Carris de Ferro do Porto (CCFP) que, na tentativa de baixar os custos associados à aquisição de carvão havia criado uma linha elétrica para a circulação de Zorras que transportavam carvão, desde as Minas de Carvão de São Pedro da Cova até à Estação Termoelétrica de Massarelos. A Zorra n.º 53, construída em 1932, é uma das que em 1970 foi abatida à frota da já então STCP.

Nos anos 90 do século XX, é cedida uma Zorra ao Museu Mineiro de São Pedro da Cova, espaço museológico tutelado pela Junta da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova. Atualmente a sua carroçaria encontra-se em elevado estado de degradação. A sua importância como objeto de memória, não só local mas também do grande Porto, justifica o seu restauro. Assim, e depois do esforço da Liga de Amigos do Museu Mineiro, da Junta da União das Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova e da Câmara Municipal de Gondomar foi possível avançar com o projeto de restauro da Zorra.

No âmbito das iniciativas de angariação de fundos para o restauro da Zorra, o grupo “Dar ao Ped@l”, o Alto Relevo - Clube de Montanhismo e a Liga de Amigos do Museu Mineiro promovem no dia 9 de outubro um evento de BTT e caminhada com partida junto do Museu Mineiro de São Pedro da Cova.

Para participar basta realizar a sua inscrição que tem um custo de €5,00 e que inclui seguro, reforço sólido e liquido, banhos e lavagem de bicicletas. Este valor reverterá na íntegra para o restauro da Zorra.

As inscrições podem ser realizadas online: www.altorelevo.org/web/index.php/sbtt2/48-atividades-btt/406-rota-da-zorra-passeio-de-btt-e-caminhada  ou no Museu Mineiro.

Fonte: ACM

"Triatlo Internacional de Cascais"

CADETES DO TRIATLO DE TORRES NOVAS DOMINAM TRIATLO DE CASCAIS (Distância Sprint)

Numa organização da 3 Iron Sports em parceria com a Câmara Municipal de Cascais e com o apoio técnico da Federação de Triatlo de Portugal, CASCAIS foi palco durante o fim-de-semana de 24 e 25 de Setembro, de mais uma edição internacional do Triatlo de Cascais em longa distância (1.900m de natação, 90kms. de ciclismo e 21,1kms. de corrida), e da última etapa da Taça de Portugal de Triatlo em distância sprint (750m de natação, 20kms de ciclismo e 5kms. de corrida), prova realizada no sábado de manhã, e que contou com a presença de 6 atletas torrejanos.

RICARDO BATISTA alcançou um excelente 6ºlugar em absolutos e venceu esta prova na sua categoria de Cadetes, com o seu colega de equipa AFONSO DO CANTO a estrear-se numa prova sprint e a subir ao pódio em 3ºlugar no mesmo escalão. Em femininos, JOANA MIRANDA e CAROLINA SERRA também estiveram ao seu nível, subindo ao pódio na 2ª e 3ª posições, e Mariana Correia foi 7ªclassificada. Ainda no escalão de Sub-23, Pedro Serra terminou no 13ºlugar.

Nesta edição do Triatlo de Cascais, e apesar da época oficial já ter terminado, também os mais jovens tiveram a oportunidade de participar numa prova de Aquatlo (natação e corrida), com a 1ªprova a ser disputada pelos Benjamins, aonde Francisco Carvalho obteve um excelente 2ºlugar e Ana Júlia Marques terminou na 9ªposição. Em Infantis, João Nuno Batista saiu na frente da água e correu para vencer este Aquatlo de Cascais, logo seguido por Pedro Afonso Silva que subiu ao 2ºlugar do pódio, e Vasco Santos que chegou na 6ªposição. Matilde Moita, foi única menina torrejana presente neste escalão, terminou no 8ºlugar. Gustavo de Canto, ficou a um lugar do pódio no escalão de Iniciados, enquanto João Graça foi 6ºclassificado. Por fim, em Juvenis, Guilherme Marques terminou na 24ªposição, enquanto em femininos, Ana Margarida Silva e Beatriz Neves foram 12ª e 14ªclassificadas.

Colectivamente, a ESCOLA DE TRIATLO DE TORRES NOVAS conquistou o 3ºlugar.

No domingo de manhã bem cedo, pelas 7h30, foi a vez de se lançarem à água da Baía de Cascais, cerca de 600 triatletas para a prova principal desta edição do Triatlo de Cascais em longa distância, realizando-se também ao mesmo tempo, uma prova olímpica com distância mais curta, (1.100m de natação, 50kms de natação e 10,5kms de corrida).

Do Clube de Natação de Torres Novas participaram 3 atletas na prova olímpica. Catarina Neves em Veteranos I subiu ao pódio, obtendo um excelente 2ºlugar neste escalão, enquanto Rita Amaro a estrear-se numa prova desta distância, foi 9ªclassificada em Seniores. Neste escalão, mas em masculinos, André Antunes terminou no 20ºlugar, entre cerca de 100 participantes.

Na distância longa (Half Ironman) estiveram presentes 6 atletas torrejanos, sendo para alguns a sua primeira aventura neste tipo de prova. Gonçalo Neves que obteve o 6ºlugar no escalão 45-49 anos, Marco Sousa que terminou no 7ºlugar em 40-44 anos, e Gonçalo Martins 22ºclassificado no escalão 30-34 anos, deram o 12ºlugar por equipas ao Clube de Natação de Torres Novas, ainda com Pedro Razões Silva a terminar no 62ºlugar no escalão 40-44 anos, e nos 45-49 anos, Ricardo do Canto e Paulo Nogueira a concluírem a sua prova nos 42º e 44ºlugares.

No próximo sábado, dia 1 de Outubro, realiza-se na Figueira da Foz, a última etapa oficial desta época de 2016, para o Campeonato Nacional de Triatlo por Clubes. Será uma prova disputada num formato de contra-relógio por equipas.

Fonte: ESCOLA DE TRIATLO DE TORRES NOVAS 

“Chegou ao fim a época 2016 da ASFIC, e que época!”

Orgulhosos de uma época que sem duvida foi um sucesso, e apelidada por muitos, onde se incluem os meios de comunicação social Riomaiorenses de “ época de sonho”.

Como já é sabido, este projecto começou em 2014 e em 2015 demos inicio a esse projecto. .  Foram muitas horas de logística, contratos, parcerias, inscrições, preparação, treino, com todas as dificuldades que todos os projetos têm no seu início, mas, somos ambiciosos e acreditamos nos valores do trabalho, da dedicação, do empenho e da união, e por isso tínhamos a convicção que iriamos vencer.

Logo no primeiro ano de vida, a equipa teve uma ascensão vertiginosa, a nível de resultados e de imagem. Foi como que num ano, Nascêssemos, crescêssemos, vivêssemos e logo nos afirmássemos no “mundo” do ciclismo.

 Depois de um ano positivo para nós, partíamos para a época de 2016, onde empreendemos algumas alterações na equipa,  com o intuito de dar continuidade aos bons resultados e de nos apresentarmos mais competitivos. É certo que estávamos apreensivos, mas também é certo que estávamos muito mais confiantes. Sabíamos que tínhamos um grupo forte e unido que tudo iria fazer para dignificar e elevar o nome da Cidade de Rio Maior e dos nossos patrocinadores.

Tínhamos a equipa formada pelos atletas que queríamos e ambicionávamos, estando os objetivos bem definidos: Superar a época anterior e procurar o destaque em todas as competições sempre com humildade, mas muita determinação, dando a maior visibilidade possível aos nossos patrocinadores, a freguesia da Ribeira de S. João e à Cidade de Rio Maior.

Os resultados foram muito bons, mas também é verdade que com a Direção Técnica que temos, e os atletas que quiseram estar no projeto, temos que dizer que não ficámos surpreendidos.

A equipa participou em 28 competições, 27 nacionais e 1 ibérica. 

Os atletas da ASFIC ganharam Ganharam 5 titulos individuais ( Campeão Ibérico, Campeão Nacional de Estrada, Campeão Nacional de Contra Relógio Individual e 2 campeões Regionais de Santarém.)

Nas 25 competições participativas,  os atletas da ASFIC venceram à geral 12 competições, ficaram em 2º lugar 6 vezes e em 3ºlugar 2 vezes.

Nas 18 provas em que havia classificação por equipas, a ASFIC foi a melhor equipa e venceu coletivamente 11 competições, ficou em 2º lugar 3 vezes e 1 vez em 3º lugar.

Do ponto de vista desportivo, podemos dizer que valeu a pena. Conseguimos atingir os nossos objetivos e alcançar outros que estávamos apreensivos em os conseguir, mas a verdade é que conseguimos.

 Do ponto de vista humano, não há palavras que descrevam o companheirismo, a união, a garra e a determinação da equipa, onde o segredo das nossas vitórias esteve na força da nossa união.

Mais importante, no meio de alguma turbulência organizativa, e já confrontados com a realidade da falta de suporte que uma modalidade não futebolistica tem em Portugal, lançámos algumas bases de comunicação, projeção da ASFIC e da sua marca. Projetámos a nossa cidade e os nossos patrocinadores, e, se dúvidas houvesse, ficou bem claro que fomos a melhor equipa nacional, a equipa que mais atacou e que mais vitórias obteve coletivamente e individualmente.

Criámos e temos um grupo forte, unido e muito equilibrado, que lutou e luta sempre até a ultima gota de suor pela vitória em qualquer prova que a equipa participe, mas, ainda assim, acreditamos que é sempre possível melhorar, e por isso, um reajuste de alguns reforços de atletas na equipa para a época 2017, a tornarão mais forte e mais unida.

Para 2017 começámos a trabalhar ainda a época 2016 não tinha terminado, a equipa continuará com a mesma RAÇA, AMBIÇÃO, QUERER, DETERMINAÇÃO E ACREDITAR, mas sobretudo muita união, e mais que uma equipa, continuaremos a ser uma familia, que irá lutar unida por superar a época anterior, procurando o destaque em todas as competições, para dar a maior visibilidade possível aos nossos patrocinadores, a freguesia da Ribeira de S. João e à Cidade de Rio Maior.

Não podemos deixar de agradecer aos nossos Patrocinadores, que assim como nós, acreditaram no projeto desde o primeiro dia e continuam a acreditar afincadamente, apoiando a equipa incondicionalmente. Como retorno, vamos continuar a tentar a cada dia retribuir mais aos nossos patrocinadores, e além do destaque das provas, publicitamos as suas empresas de inúmeras maneiras que nos sejam possiveis:

- Publicidade no circuito de Rio Maior;

-No pódio do circuito de Rio maior, colocamos o logotipo de todos os patrocinadores;

-No site da equipa, ( http://asficequipa.wixsite.com/asfic ), no separador dos patrocinadores, temos logotipo de todos os patrocinadores, e ao clicar no mesmo redireciona para as páginas;

- Nos nossos veículos, temos colocado os logotipos dos patrocinadores;

- Fotos tiradas nas provas aos nossos atletas e que circulam nas redes sociais;

- Nos livros produzidos pela equipa são divulgados os nossos patrocinadores;

- Juntamos os nossos patrocinadores em eventos, criando a possibilidade de possíveis parcerias e negócios entre si;

- Grupo ASFIC de patrocinadores, que são as maiores e mais credíveis empresas de Rio Maior e algumas lideres no seu ramo, a nível nacional.

Por ultimo, queremos deixar um agradecimento especial ás entidades publicas ligadas a equipa, a   Srª  Presidente da Camara municipal, Dr.ª Isaura Morais,  ao Srº Vereador do Desporto Sr. Engenheiro Lopes Candoso e ao Presidente da União de Freguesias da Ribeira S. João e S. João da Ribeira , Leandro Jorge.

De seguida, deixamos o resumo das provas que participamos.

CAMPEONATO NACIONAL DE ESTRADA : Campeão Nacional Master 40, 3º lugar Master 30.

CAMPEONATO NACIONAL DE CONTRA RELÓGIO INDIVIDUAL : Campeão Nacional Master 40,

CAMPEONATO IBÉRICO : Campeão ibérico Master 35, vice campeão ibérico master 40.

9ª VOLTA AO CONCELHO DE ALMODOVAR :  Geral 2º, 12º, 27º, 28º,31º,37º  -  2º lugar por equipas, vencedores da camisola verde e camisola azul.

21.º PRÉMIO DA JUNTA DE FREGUESIA DE TORRÃO : Geral 2º lugar, 2º lugar por equipas e 1º escalão masterr 30

1º PRÉMIO TAVEIRO: Vencedores por equipas, vencedores camisola da montanha. Geral, 2º, 7º , 11º, 27º, 28º, 29º e 30º. Categorias 1º master 30 e 2º master 40.

CIRCUITO DE RIO MAIOR : Vencedores do circuito e vencedores por equipas. Geral 1º, 2º, 6º e 10º lugar. Categorias 1º e 2º master 30, 2º master 40.

CIRCUITO MANIQUE DO INTENDENTE : Vencedores do circuito 1º, 3º, 7º e 9º lugar. Vencedores por equipas.

CIRCUITO VILA CHÃ DE OURIQUE : Circuito master 40, 1º lugar - Circuito master 30, 10º e 14º lugar.

CIRCUITO DE LEIRIA : Vencedores do circuito, 1º, 2º, 3º , 5º  e 9º lugar. Vencedores por equipas, vencedores escalões master  30 e master 40 .

CIRCUITO CICLISTA DA MACEIRA : Vencedores  do circuito, 1º e 2º lugar.  Vencedores por equipas. Campeões regionais master 30 e master 40 e vice campeões elites.

CIRCUITO S. JOÃO BATISTA - MARTINGANÇA : Geral 3º le 4 lugar geral. 2º lugar por equipas.

CIRCUITO A DOS BARBAS : Vencedores por equipas. Geral 3º, 4º, 7º e 9º lugar.

CIRCUITO MACEIRINHA: Vencedores do do circuito e vencedores por equipas. Geral 1º, 2º, 5º, 7º e 11º. Categorias  master 1º master 30, 2º master 40.

CIRCUITO SEIXO MIRA : Vencedores do circuito 1º, 2º, 3º, 4º 5º e 6º lugar. Vencedores por equipas.

CIRCUITO ANTES - MEALHADA : Vencedores do circuito, 1º , 2º, 5º lugar.  Vencedores por equipas. Vencedores escalões master 30 e 40

CIRCUITO PORTOMAR- MIRA : Vencedores do circuito 1º lugar.

CIRCUITO MAÇÃS DE DONA MARIA : Vencedores por equipas. Geral 2º, 4º, 6º, 9º, 10º e  15º  lugar.

CIRCUITO AVELAR : Vencedores por equipas. Geral 2º, 5º, 9º, 11º, 13º, 16º e 18º lugar.

CIRCUITO DE MACEDA : Geral 5º e 7º, 2º lugar escalão master 30 e 1º master 40.

CIRCUITO ALTER DO CHÃO : Vencedores do circuito, 1º lugar.

CIRCUITO JORGE NUNES - GRANDOLA : Circuito master 30, 1º lugar - Circuito master 40, 2º lugar E 3º lugar por equipas.

ALGARVE ROAD FONDO 2016 :  Vencedores do granfondo 1º e 12º lugar.

CLASSICA DA BEIRA BAIXA :  Granfondo 6º  geral, 2º escalão. Mediofondo 7º geral, 3º escalão e 10º lugar 1º escalão.

ALBUFEIRA XTREME ROAD  :  Granfondo geral 4º, 7º, 10º, 13º, 14º, 26º, 33º, 39º 40º. Por  escalão. 1º e 3º master 30, 2º master 40.

ÉVORA GRANFONDO CHALLENGE :  Mediofondo geral, 2º, 6º, 10º, 30º, 38º.  Por  escalão. 1º master 40, 3º master 30.

3º GRANFONDO BVSA : Granfondo 6º lugar, 2º lugar em escalão.

GERÊS GRANFONDO : Granfondo 8º , 14º, 23º, 44º e 71º. 3º lugar escalão master 40 e 3º  lugar por equipas.

Fonte: ASFIC - GRUPO PARAPEDRA /DINAZOO / RIOMAGIC