quarta-feira, 6 de novembro de 2019

“Rui Dolores é 15.º no Campeonato do Mundo XTERRA 2019”

Nove portugueses conquistaram bons resultados na final do XTERRA – Campeonato do Mundo 2019 no dia 27 de outubro

Participaram nesta prova atletas de 14 nacionalidades oriundas do mundo inteiro, apurados pelo ranking europeu 2019, numa prova com um nível competitivo muito elevado.

Ao todo, incluindo a prova de grupos de idade, mais de 600 atletas de resistência de 42 países competiram no evento, com um segmento de natação exigente, seguido de um duro percurso de 40km de bicicleta para terminar com uma corrida de 10km de trilhos e areia. O piso esteve seco durante toda a semana, mas uma forte chuva que caiu na manhã da prova tornou tudo muito mais desafiante.

Portugal alinhou à partida com nove atletas, Rui Dolores na categoria pro e os restantes em grupos de idade: António Barata, António Ninhos, Beatriz Ferreira, Carlos Maia, Diogo Silva, Duarte Santos, João Jesus e Stephanie Seddon-Brown.

Depois de uma excelente época, com dez etapas realizadas num total de 14 do XTERRA European Tour 2019, Rui Dolores ficou em 9.º no Chipre, venceu em Malta, alcançou a 4.ª posição em Itália (Garda), conquistou a medalha de ouro no XTERRA Portugal, ficou a um lugar do pódio na Dinamarca com a 4.ª posição, conseguiu o 5.º lugar em França, foi também 5.º em Itália (Scanno) e 9.º na Alemanha.

O atleta ficou em 24.º no Campeonato da Europa da República Checa (uma prova que não conseguiu pontuar devido a doença) e voltou ao top 5 no Luxemburgo com a 4.ª posição, uma prova que Dolores, tendo saído da natação no top 10, afirmou «ser ideal para uma prova XTERRA, com a BTT em percurso misto entre terra batida e alcatrão, tendo trilhos de diversão pura». Competição realizada no limite, onde o atleta nacional Tiago Maia sofreu uma avaria mecânica quando seguia com Dolores nas primeiras posições.

Quanto ao Campeonato da Europa, Dolores lamenta a situação, mas faz ainda assim um balanço positivo: «Foi pouca sorte estar doente na prova mais importante, mas o balanço não deixa de ser muito bom. Venci duas etapas pela primeira vez!»


O atleta só não participou nas provas da Grécia, Bélgica, Suíça e Holanda

Para as contas finais do ranking «contam as sete melhores pontuações e mais o Campeonato da Europa que se realizou na República Checa. Como não foi possível pontuar no Campeonato Europeu, tornou-se difícil continuar a disputar o pódio», referiu Rui Dolores, que chegou a estar na primeira posição do ranking europeu.

Rui Dolores terminou o XTERRA Europa num excelente 4.º lugar, o seu melhores resultado de sempre, já que em 2017 alcançou o 5.º lugar e no ano passado ficou na 6.º posição. Depois de alcançadas as duas primeiras vitórias desta competição e com cinco posições no top 5, «só posso fechar esta época bastante feliz pelo 4.º lugar».


24.ª edição do Campeonato do Mundo XTERRA em Maui, Havai

Tendo saído do primeiro segmento na 20.ª posição, o atleta conseguiu, ainda assim, recuperar cinco posições ao longo da prova, tendo terminado em 15.º lugar. «A prova correu bem, limitada pelas condicionantes de, no início do percurso de bicicleta, conseguir ultrapassar atletas mais lentos nos segmentos de single tracks».

Apesar de não ter conseguido cumprir o objetivo inicial de ficar no top 10, a conquista da 15.ª posição foi um resultado de grande mérito numa prova de nível tão elevado para o nosso campeão nacional de cross 2019 (duatlo e triatlo).

A prova foi ganha por Bradley Weiss, da África do Sul, que conta com duas vitórias do Campeonato do Mundo em apenas três edições e Flora Duffy, cinco vezes medalha de ouro desde 2014, falhando a competição em 2018 por causa de lesão.


Resultados dos nossos triatletas age groups

Beatriz Ferreira foi campeã do mundo na categoria 15-19, uma excelente estreia na distância, um feito alcançado por Pauline Vie há uns anos. A terceira posição do pódio foi conquistada por Diogo Silva, AG 30-34, uma ótima posição para o nosso atleta. Em 4.º lugar, e muito perto do pódio, foi a vez do triatleta nacional António Barata, categoria 20-24; 7.ª posição para Duarte Santos, AG 15-19, o 9.º lugar foi conquistado por João Jesus, desta vez na categoria 25-29, 11.º para Carlos Maia, AG -50-54, António Ninhos alcançou o 12.º lugar e Stephanie Seddon-Brown AG 40-44, ficou no 21.º lugar.

Muitos parabéns a todos os atletas que deram o seu melhor!

Fonte: FTP

“António Carvalho assina pela Efapel para ajudar Jóni Brandão na Volta a Portugal”

Ciclista alinhava na W52-FC Porto

Por: Lusa

Foto: Lusa

António Carvalho, que alinhava na W52-FC Porto, vai representar a Efapel em 2020 e 2021, com o objetivo de ajudar o líder Jóni Brandão na luta pela vitória na Volta a Portugal, anunciou.

"Será com muito gosto e motivado que irei representar a Efapel. Irei dar o meu melhor e continuar a evoluir para poder alcançar os objetivos que a equipa me propôs, bem como, ajudar a equipa a alcançar o maior número de vitórias possíveis", disse António Carvalho.

O ciclista, de 30 anos, neto de Joaquim Carvalho e sobrinho de Fernando Carvalho, vencedor da Volta a Portugal em 1990, será um dos homens fortes da estrutura liderada por Rúben Pereira, deixando o FC Porto ao fim de cinco épocas.

António Carvalho assume-se como um corredor completo, que gosta de corridas com etapas de montanha e de correr ao ataque, pretendendo evoluir no contrarrelógio. Foi vencedor do Grande Prémio Jornal de Notícias por duas vezes (2015 e 2018) e terceiro no Nacional de estrada e de contrarrelógio, em 2019.

"É um corredor português bem conhecido de todos, com uma enorme qualidade e peso no pelotão nacional e que vai ter também um importante papel no conjunto liderado por Rúben Pereira", refere a Efapel, acrescentando que fará uma "bela dupla" com Joni Brandão.

De acordo com a Efapel, que há dois dias anunciou a contratação de Tiago Machado, ex-ciclista do Sporting-Tavira, António Carvalho é o penúltimo corredor a integrar a equipa.

Fonte: Record on-line

“André Greipel contratado pela Israel Cycling Academy”

Ciclista alemão deixa a equipa francesa Arkea-Samsic, pela qual competiu este ano

Por: Lusa

Foto: Filipe Farinha / Record

André Greipel, vencedor de 11 etapas nas várias participações na Volta a França, vai representar a Israel Cycling Academy em 2020, anunciou a equipa do World Tour.

Greipel, de 37 anos, deixa a equipa francesa Arkea-Samsic, pela qual competiu este ano, tendo vencido apenas uma etapa da prova Tropicale Amissa Bongo, em janeiro.

"Mal posso esperar por me apresentar de novo ao mais alto nível", afirmou o alemão, que conta com mais de 150 vitórias na longa carreira.

Fonte: Record on-line

“O Voo do Falcão, BTT Pinhel Cidade do Vinho”

Vai realizar-se no dia 17 de novembro de 2019, o Voo do Falcão, BTT Pinhel Cidade do Vinho

Os percursos, com trilhos fantásticos, percorrem paisagens espectaculares dos Vales do Rio Côa, da Ribeira das Cabras e da Ribeira da Pêga.

Pinhel, conhecida como cidade Falcão, está a comemorar os seu 250 anos e foi eleita Cidade do Vinho 2020.

Pinhel, vai receber mais uma Feira dos Vinhos da Beira interior de 15 a 17 de Novembro de 2019. Motivo, para no final do percurso e após o merecido banho quente, poderem desfrutar da Feira dos Vinhos, com oferta de entrada, incluindo o copo de provas, será também o local seleccionado para o nosso almoço (porco no espeto).

Inscrições:

Pack 1: 7€

Pack 2: 12€

Jersey manga curta e fecho longo: 22€

Calção: 39€

Jersey com mangas longas e fecho longo: 29€

Os equipamentos têm a qualidade da Fullwear. O calção possui a melhor carneira da marca e o Jersey, Tradit Plus, é de qualidade melhorada.Nota: o modelo do jersey "veste pequeno".

Inscrições:


mais informações:



Boas Pedaladas!

Fonte: Btt Falcão 


“Iúri Persegue Sonho Olímpico”

Texto: AfterTwo //Works   

Fotos: FPCiclismo

Iúri Leitão foi 6º classificado na disciplina de "scratch" da primeira prova da Taça do Mundo de Pista, realizada na cidade bielorussa de Minsk. O ciclista da Sicasal Constantinos mereceu a confiança do selecionador nacional Gabriel Mendes para, juntamente com Rui Oliveira, formar a Equipa Portugal que trabalha a qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

No imponente velódromo "Arena de Minsk" a participação portuguesa começou com Iúri Leitão a conquistar a 19ª posição na "corrida por pontos" e a representante feminina Maria Martins a classificar-se no 13º posto na mesma disciplina.

Ao segundo dia Iúri Leitão qualificou-se para a grande final da disciplina de "scratch". O atleta vianense viria a estar entre os dez corredores que conseguiram dobrar o pelotão e disputar a vitória final, tendo terminado na fantástica 6ª posição de uma prova que teve no bielorrusso Yauheni Karalyok o grande vencedor.

No último dia de competição, Iúri subiu bem cedo à pista para disputar a prova de "perseguição individual", cumprindo os 4 quilómetros de contrarrelógio em 4 minutos e 52 segundos, longe do tempo obtido pelo italiano Filippo Ganna (4 min. e 4 seg.) que estabeleceu um novo recorde mundial.

Na jornada da tarde, Iúri fez dupla com Rui Oliveira para enfrentar a disciplina olímpica de "madison" e a 10ª posição obtida garantiu mais 5 pontos importantes para a aproximação à Bielorrússia, Hong Kong e Áustria no ranking de qualificação e permitiu a Portugal aumentar a vantagem para as concorrentes Irlanda e Rússia.

A perseguição ao sonho olímpico prossegue, após estes resultados bastante positivos, com a segunda prova da Taça do Mundo a realizar-se já no próximo fim-de-semana na cidade escocesa de Glasgow, onde a Equipa Portugal voltará a estar representada por Iúri Leitão, Rui Oliveira e Maria Martins.

Fonte: Academia Joaquim Agostinho

“Salgueiro Triunfa na Taça de Portugal”

Texto: AfterTwo //Works  

Fotos: Eduardo Campos e FPCiclismo

O ciclista Miguel Salgueiro foi o brilhante vencedor na categoria sub-23 da 2ª prova da Taça de Portugal de ciclocross que se disputou no parque urbano Sara Moreira, em Santo Tirso.

No regresso às pistas de obstáculos, lama e terra batida que caracterizam esta espetacular modalidade, o atleta da Sicasal Constantinos apresentou um desempenho de grande nível, batendo-se de igual para igual com os melhores e mais experientes atletas nacionais de elite, cruzando a meta na 3ª posição da geral a apenas 21 segundos do vencedor da prova, o Vilacondense Mário Costa da “AXPO/FirstBike Team”.

Com este resultado, Miguel Salgueiro foi o melhor atleta sub-23 na competição e garantiu mais uma subida ao pódio, o que se tornou um hábito ao longo da época 2019 em distintas vertentes do ciclismo, como estrada, pista, btt e ciclocrosse.

O jovem de Odivelas, que recentemente foi apresentado como reforço da equipa continental LA Alumínios para a época 2020, referiu que “já tinha saudades da festa que é o ciclocross e não podia pedir um melhor regresso à competição.

Foi um bom indicador de que a preparação está a ser bem-feita e resta-me continuar a trabalhar, embora não vá participar em todas as provas da Taça para dar prioridade à preparação da época de estrada 2020, que representará a minha estreia numa equipa profissional. Aproveito para agradecer a todo o público presente pelo fantástico apoio durante a prova.”

Fonte: Academia Joaquim Agostinho