terça-feira, 18 de julho de 2017

“V Rota do Souto”

No passado dia 16/07, os atletas do Intercaimabike; Eduardo Almeida, Filipe Ferreira, Filipe Tavares, Marcelo Almeida, Ricardo Soares e Nuno Almeida, deslocaram-se ao Souto, Santa Maria da Feira, para participar na V Rota do Souto.

Foi dada a partida por volta das 9:00h e todos os participantes arrancaram para mais uma aventura em BTT, percorrendo inicialmente estrada, onde o pelotão se foi alongando, facilitando assim a entrada nos trilhos da região.

Com um ritmo bastante elevado os atletas percorreram vários lugares do concelho e regiões circundantes, nomeadamente o castelo da Feira, com um percurso de 41kms , marcados por um sobe e desce constante, com bastantes singletracks técnicos e alguns estradões e no final duas subidas curtas mas potentes.

Reforços sólidos e líquidos abundantes e bem distribuídos, ajudaram os participantes a superar o esforço e desgaste, que é despendido numa maratona de BTT.

Marcações visíveis e nos sítios corretos, facilitaram a realização do circuito desenhado pela organização.

Os parabéns à organização da Rota do Souto, pela simpatia e pelo sucesso do evento.

Classificação meia-maratona:

Nuno Almeida - 37º da geral e 5º Master 40B

Marcelo Almeida - 57º geral e 10º Elite

Filipe Ferreira - 81º geral e 17º Master 40

Eduardo Almeida - 114º geral e 61º Master 30

Filipe Tavares - 110º geral e 13º Elite

Ricardo Soares - 117º geral e 35º Master 40

Aos apoiantes e patrocinadores, pela confiança e por acreditarem no nosso projeto INTERCAIMABIKE 2017/2018, o nosso muito obrigado;

Fonte: INTERCAIMABIKE



“George Bennett desiste do Tour”

Bennett acabou por abandonar a prova a cerca de 100 quilómetros da chegada, que aconteceu em Romans-sur-Isère.
Foto: DR

O ciclista neozelandês George Bennett (LottoNL-Jumbo), que ocupava a 12.ª posição da geral à partida de Le Puy-en-Velay, desistiu no decurso da 16.ª etapa da 104.ª Volta a França.

Distanciado desde os primeiros quilómetros da tirada que se seguiu ao segundo dia de descanso, Bennett acabou por abandonar a prova a cerca de 100 quilómetros da chegada, que acontecerá em Romans-sur-Isère.

“George Bennett teve de abandonar a corrida. Não se sentia bem desde há alguns dias”, justificou a LottoNL-Jumbo.

O ciclista da equipa holandesa, de 27 anos, estava prestes a tornar-se no primeiro neozelandês da história da Volta a França a terminar entre os 15 primeiros.

Até esta edição, o melhor resultado final de um corredor da Nova Zelândia no Tour foi um 28.º lugar em 1928.

Além de Bennett, também o belga Philippe Gilbert (Quick Step-Floors), um dos ‘classicómanos’ de excelência do pelotão, desistiu, não partindo para a 16.ª etapa.

Fonte: SAPO Desporto c/ Lusa
 

“Matthews bisa e Froome ainda de amarelo”

16.ª etapa marcada pelos ventos fortes

Por: Lusa

Foto: Reuters

O australiano Michael Matthews (Sunweb) conquistou esta terça-feira a sua segunda vitória na 104.ª Volta a França, ao impor-se ao 'sprint' na 16.ª etapa, marcada pelos ventos fortes.

Em Romans-sur-Isère, Matthews superiorizou-se ao norueguês Edvald Boasson Hagen (Dimension Data) e ao alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo), com o trio a chegar na frente de um grupo que cumpriu os 165 quilómetros desde Romans-sur-Isère em 3:38.15 horas.

No pequeno pelotão, reduzido por um 'abanico' provocado pela Sky no final da tirada, chegaram o camisola amarela Chris Froome, o italiano Fabio Aru (Astana), segundo a 18 segundos, e Romain Bardet (AG2R), terceiro a 23, mas não o irlandês Daniel Martin (Quick Step-Floors), que perdeu a quinta posição na geral.

Fonte: Record on-line

“Volta a França: George Bennett desiste a 100 quilómetros de Romans-sur-Isère”

Ciclista neozelandês da LottoNL-Jumbo partira para a 16.ª etapa na 12.ª posição da geral

Por: Lusa

Foto: Reuters

George Bennett (LottoNL-Jumbo), que ocupava a 12.ª posição da classificação geral à partida de Le Puy-en-Velay, desistiu no decurso da 16.ª etapa da Volta a França.

Distanciado desde os primeiros quilómetros da tirada que se seguiu ao segundo dia de descanso, o ciclista neozelandês acabou por abandonar a prova a cerca de 100 quilómetros da chegada, que acontecerá em Romans-sur-Isère.

"George Bennett teve de abandonar a corrida. Não se sentia bem desde há alguns dias", justificou a LottoNL-Jumbo.

O ciclista da equipa holandesa, de 27 anos, estava prestes a tornar-se no primeiro neozelandês da história da Volta a França a terminar entre os 15 primeiros.

Até esta edição, o melhor resultado final de um corredor da Nova Zelândia no Tour foi um 28.º lugar em 1928.

Além de Bennett, também o belga Philippe Gilbert (Quick Step-Floors), um dos 'classicómanos' de excelência do pelotão, desistiu, não partindo para a 16.ª etapa.

Fonte: Record on-line

“Campeonato da Europa de Pista Sub-23 e Juniores”

Duas medalhas para Portugal no arranque do Europeu

Por: José Carlos Gomes

Rui Oliveira sagrou-se hoje campeão europeu de eliminação e o irmão gémeo, Ivo Oliveira, conquistou a medalha de prata em perseguição individual, no primeiro dia de competição do Campeonato da Europa de Pista para Sub-23 e Juniores, que decorre em Sangalhos, Anadia, até domingo.

A prova de eliminação mostrou um Rui Oliveira determinado, a correr com grande inteligência tática, demonstrando também uma imensa de capacidade física. Pedalou praticamente toda a corrida na frente do pelotão, escapando às eliminações com sabedoria.

O momento-chave da prova aconteceu quando apenas resistiam quatro dos dezasseios corredores que iniciaram a corrida. Nessa altura, Rui Oliveira atacou fortíssimo, isolando-se e garantindo que não seria eliminado. Assegurou de imediato o pódio, mas não quis ficar-se por aí, demonstrando, uma vez mais, capacidade de leitura de corrida.

Vendo-se sozinho na dianteira, Rui Oliveira esperou pelo polaco Damian Slawec, que, entretanto, saíra em perseguição. Os dois seguiram juntos até à volta final, momento escolhido para nova arrancada imparável de Rui Oliveira, que conquistou a medalha de ouro. Damian Slawec ficou com a prata e o russo Maksin Piskunov fechou o pódio.

“Já tinha esta prova em mente. Sabia que tinha possibilidades e o meu sonho concretizou-se. Já tinha muitas vezes batido na trave, com segundos e terceiros em Europeus. Era desta vitória que eu estava a precisar. O ano passado foi muito difícil, com uma lesão grave, mas estar aqui com este apoio fenomenal foi extraordinário. Vibrei imenso com o apoio dos portugueses”, afirmou Rui Oliveira após a cerimónia protocolar.

Já Ivo Oliveira, que foi a grande surpresa da Equipa Portugal neste Europeu, dada a gravidade da lesão contraída há pouco mais de um mês, apresentou-se motivado e ao mais alto nível. Apurou-se para a final de perseguição individual com o segundo tempo e conseguiu a medalha de prata, em confronto com o mais experiente e mais bem preparado britânico Mark Stewart, que não viu a preparação prejudicada por uma lesão grave. O terceiro foi o polaco Daniel Staniszewski.

“Quando me lesionei nunca imaginei que conseguiria chegar aqui e conquistar uma medalha. Nunca deixei de treinar, fiz rolos, esperançado em vir ao Europeu, mas sair daqui com uma medalha é ouro sobre azul. Correr perante o meu público, a minha família e os meus amigos dá uma motivação enorme. O meu irmão está de parabéns e ter corrido antes da minha final ainda me motivou mais”, conta Ivo Oliveira..

Soraia Silva estreou-se com um desempenho de qualidade na categoria de sub-23, alcançando o nono lugar na prova de eliminação. A ciclista bairradina fez uma de grande intensidade, posicionando-se bem e conseguindo escapar às seis primeiras eliminações. Terminou na nona posição. A vitória pertenceu à britânica Emily Nelson, que começou a prova com uma queda e acabou no pódio, a receber a medalha de ouro. Seguiram-se a lituana Olivija Balisyte e a espanhola Ziortza Isasi.

Maria Martins esteve na discussão da corrida de scratch para juniores femininas, entrando na volta final em posição de pódio, só que não resistiu a uma melhor ponta final das adversárias mais diretas, fechando a corrida no quinto posto. A italiana Martina Fidanza conquistou o título, seguida pela checa Petra Sevcikova e pela britânica Jenny Holl.

Francisco Duarte fechou a jornada competitiva lusa, alinhando no scratch para juniores masculinos. Teve uma estreia em Europeus consistente, mantendo-se no pelotão principal, sem mostras de inferioridade perante os rivais. Foi o 13.º classificado entre 20 participantes. Numa prova de grande velocidade, quase sem paragens, impôs-se o checo Daniel Babor, seguido pelo polaco Filip Prokopyszyn e pelo italiano Michele Gazzoli.

“É um dia histórico para nós. A conquista de duas medalhas resulta do trabalho de muitos anos. O Rui esteve irrepreensível na corrida de eliminação, controlando todos os fatores da corrida que poderiam causar dissabores. O Ivo veio condicionado e teve o prémio da atitude das últimas semanas, nas quais trabalhou arduamente para aqui se apresentar em forma. Teve um desempenho de alto nível, embora na final revelasse sinais de fadiga, naturais pela forma condicionada como aqui chegou”, analisa o selecionador nacional, Gabriel Mendes.

A Rússia ganhou as duas únicas finais sem presença lusa no arranque do Europeu de Sangalhos, as provas juniores de velocidade por equipas. No setor masculino os russos triunfaram em grande estilo, batendo duas vezes no mesmo dia o recorde mundial da especialidade, colocando a marca em 44,460 segundos. Bateram na final o trio polaco, deixando a equipa da Alemanha na terceira posição. No setor feminino as russas bateram as alemãs, reservando o terceiro lugar para as britânicas.

O Campeonato da Europa de Pista prossegue nesta quarta-feira no Velódromo Nacional. Há provas entre as 9h30 e as 13h30 e entre as 15h30 e as 21h00. Os portugueses entram em ação no período vespertino. Francisco Duarte e Wilson Esperança são os primeiros a subir à pista, disputando a corrida júnior de 1 km contrarrelógio. Soraia Silva e César Martingil competem nas provas de scratch para sub-23, enquanto os juniores Maria Martins e João Dinis alinham em eliminação.

Fonte: FPC

“Campeonato da Europa de Pista Sub-23 e Juniores”

Ivo Oliveira garante medalha em perseguição individual

Por: José Carlos Gomes

Ivo Oliveira assegurou, na manhã desta terça-feira, a primeira medalha para Portugal na prova de perseguição individual para sub-23 do Campeonato da Europa de Pista, que hoje arrancou em Sangalhos, Anadia.

O corredor luso foi o segundo classificado nas qualificações de perseguição e vai disputar a final perante o britânico Mark Stewart. O mais rápido no duelo a dois, previsto para cerca das 18h00 de hoje, conquistará o título europeu. O segundo na corrida vespertina ficará com a medalha de prata. Ou seja, na pior das hipóteses, Ivo Oliveira continua como vice-campeão europeu de perseguição na categoria de sub-23.

Apesar de condicionado pela dupla fratura do braço direito, contraída no dia 14 de junho, Ivo Oliveira teve um desempenho de elevado nível na manhã de hoje, cumprindo os 4 quilómetros da prova de perseguição individual em 4’18’998, apenas mais 72 milésimos de segundo do que Mark Stewart.

A medalha de bronze será discutida entre o polaco Daniel Staniszevski, terceiro na qualificação, e o suíço Stefan Bissegger, quarto na manhã de hoje.

Miguel do Rego foi o outro representante luso na corrida de perseguição, concluindo a corrida em 4’41’’216, o que lhe valeu o vigésimo lugar.

Na tarde de hoje subirão à pista cinco corredores portugueses. Soraia Silva compete na prova de de eliminação para sub-23 femininas, às 16h50. Logo de seguida, é a vez de Rui Oliveira correr no setor masculino da mesma disciplina. Cerca das 18h00, Ivo Oliveira luta pela medalha de ouro em perseguição. Às 18h30 Maria Martins entra em liça na competição de scratch para juniores femininas e, de imediato, também em scratch para juniores, corre Francisco Duarte.

A entrada no velódromo é gratuita para os filiados na Federação Portuguesa de Ciclismo e para todos os residentes no concelho de Anadia. As provas também podem ser vistas em direto na transmissão que a Federação está a fazer em youtube.com/fedportciclismo

Fonte: FPC

“Em direto de Pombal…”

No próximo fim-de-semana dias 22 e 23, vamos estar em direto de Pombal, em mais uma edição das “14 Horas a Pedalar”, este ano por mais uma causa, “Pedalar Para Ajudar”, para apoiar as vítimas do incêndio de Pedrogão.

A partir das 20 horas, assinta a este grande evento único em Portugal, tudo o que se vai passar em direto, no nosso canal de televisão no YouTube, com ligação direta ao Facebook.