quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

“VOLTA AO ALGARVE/VAMOS À BOLA...VER OS CICLISTAS”

Há cinco equipas portuguesas com ligações a clubes de futebol

Por: Ana Paula Marques

Foto: Filipe Farinha

Sabia que há cinco equipas portuguesas do pelotão velocipédico, num total de nove, que têm ligações a clubes de futebol? E que quatro deles jogam mesmo no principal campeonato? São elas a Rádio Popular-Boavista, W52-FC Porto, Sporting-Tavira, Vito-Feirense-Blackjac e Aviludo-Louletano. Só esta última não tem o 'seu' clube de futebol a disputar a Primeira Liga. O clube algarvio participa no designado Campeonato de Portugal.

A mais antiga equipa no pelotão nacional com ligações à 'bola' é o Boavista, que vai na 36.ª temporada seguida, 32 das quais com José Santos ao leme, que é também o mais antigo diretor-desportivo português no ativo. "As equipas de ciclismo ligadas a clubes de futebol é uma tradição da modalidade. O ciclismo sempre esteve presente nos clubes, desde mesmos os primórdios. Mas é também fruto da nossa cultura desportiva, muito enraizada nos clubes de futebol", disse-nos José Santos, esta quarta-feira e a propósito da Volta ao Algarve que está na estrada.

"Não há dúvidas, que as equipas de ciclismo afetas a clubes de futebol trazem mais público para a estrada, há mais paixão, há uma razão social para que isto aconteça, que no estrangeiro não acontece, pois as equipas são empresas".

A última das cinco equipas com ligações ao futebol a chegar ao pelotão foi a do Feirense. O clube de Santa Maria da Feira também é um histórico da modalidade, estando agora de regresso após mais de mais 25 anos de ausência. Há três anos, foi o FC Porto e o Sporting a formalizarem igualmente o regresso à estrada, juntando-se então ao Boavista e Louletano que já pedalam há vários anos.

Quanto ao valor das mesmas, os 'dragões' e 'leões', à semelhança do que acontece no futebol e noutras modalidades, apresentam plantéis mais valiosos, sendo que o Louletano, na estrada, tem mais argumentos que a equipa de futebol, e prova disso é o terceiro lugar conquistado o ano passado na Volta a Portugal de 2017, através de Vicente De Mateos, atrás de dois ciclistas da W52-FC Porto, e à frente de um do Sporting-Tavira e outro da Rádio Popular-Boavista.

O Benfica não tem equipa de ciclismo - a última vez foi em 2008 -, mas foi o primeiro grande clube a ter a modalidade. É lembrar que a segunda edição da Volta a Portugal, em 1931, foi ganha por José Maria Nicolau, de águia ao peito. E depois, talvez muitos desconheçam ou nunca tenham reparado, a base do símbolo do Benfica é uma roda de bicicleta.

Na Europa, não há grande tradição de clubes de futebol envolvidos no ciclismo, mesmo em Espanha, onde a modalidade é uma das mais importantes. O Real Madrid teve uma breve experiência entre 1926 e 1936, sendo que o Barcelona teve ciclismo pela primeira vez em 1943, sendo que já este século, o clube catalão, pelas mãos de Melchor Mauri (chegou a correr no Benfica em 1999 e 2000), ainda teve uma equipa de escalão inferior, de 2003 a 2006.

Fonte: Record on-line

Sem comentários:

Enviar um comentário