quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

“Movistar aponta ao Tour com Quintana à cabeça”

Ciclista português Nélson Oliveira mantém-se na equipa

A Movistar, na qual se mantém o português Nelson Oliveira, apresentou hoje a equipa para 2017 e apontou como grande objetivo a Volta a França em bicicleta, aspirando à vitória com o colombiano Nairo Quintana e o espanhol Alejandro Valverde.

A equipa que encerrou os últimos quatro anos como líder do 'ranking' do WorldTour espera que Nairo Quintana, cujo calendário prevê também a presença na Volta a Itália, dê um passo mais à frente no Tour, após dois segundos lugares, em 2013 e 2015, e um terceiro, no ano passado.

"Por um lado, espero a consolidação de Nairo e continuar a saber que Alejandro é um potencial vencedor em todas as corridas, o que serve como fator dinamizador da equipa. Além disso, desejo que os jovens, juntamente com os veteranos, nos façam ver que o futuro a curto prazo é animador", afirmou Eusebio Unzué, diretor geral da equipa, durante a apresentação em Madrid.

Quintana, de 26 anos, aborda a nova época depois de ter vencido a Volta a Espanha, a Volta a Romandia, a Volta a Catalunha e a Rota do Sul no ano passado, mas o seu foco estará especialmente apontado para a Volta a França, à qual chegará depois de tentar repetir no Giro o triunfo conseguido em 2014, na sua única participação na 'corrida rosa'.

"Esta aposta vai ser um desafio bastante grande. A ideia é de ambos, da direção e minha. Chegámos a esse acordo porque eu também queria estar no centenário do Giro", afirmou Quintana, que chegará ao Tour com mais dias de competição do que o britânico Chris Froome (Sky), vencedor por três vezes da corrida francesa, nomeadamente no ano passado. "Em princípio Froome chegará mais fresco, mas a nossa preparação é para estar em muito boas condições", acrescentou.

Aos 36 anos, e à procura de atingir as 100 vitórias como profissional (tem 97), Alejandro Valverde, um dos mais regulares corredores dos últimos 15 anos, com inúmeros pódios nas 'três grandes', incluindo a vitória na Vuelta em 2009, deverá apontar ‘baterias’ para a prova espanhola e ser a 'sombra' de Quintana no Tour. Além disso, vai manter o olho nas 'clássicas'.

"Nairo e eu fazemos um calendário muito diferente, exceto o Tour, no qual Nairo, é claro, vai ser o chefe de fila. O resto da equipa tem de dar tudo para o ajudar a conseguir [a vitória], que é o objetivo máximo", afirmou o murciano, quatro vezes vencedor da Flèche Wallonne (2006, 2014, 2015 e 2016) e três da Liège-Bastogne-Liège (2006, 2008 e 2015).

O contrarrelógio por equipas continuará a ser uma aposta da Movistar, que conta com especialistas como o português Nelson Oliveira, tricampeão nacional do exercício, o espanhol Jonathan Castroviejo, o britânico Alex Dowsett ou o alemão Jasha Sütterlin, esperando melhorar o sexto lugar do Mundial de Doha.

No grupo de 28 corredores para 2017, a Movistar conta este ano com mais um português, Nuno Bico, que representava a Klein Konstantia.

Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

Sem comentários:

Publicar um comentário