segunda-feira, 25 de abril de 2016

“3.ª Volta à Bairrada”

Rafael Reis voa no contrarrelógio e conquista a corrida

O português Rafael Reis (W52-FC Porto) é o vencedor da terceira edição da Volta à Bairrada, que hoje terminou com um contrarrelógio de 9,7 quilómetros, disputado na Pampilhosa, Mealhada, com vitória do corredor portista.

Rafael Reis confirmou o favoritismo com que partiu para o exercício individual, “voando” para um imbatível registo de 10m25s, que conseguiu pedalando à média de 55,872 km/h. O adversário mais próximo foi o galego Alejandro Marque (LA Alumínios-Antarte), a 16 segundos. O sub-23 Ivo Oliveira (Liberty Seguros/Carglass) fechou o pódio, a 20 segundos do primeiro classificado.

Rafael Reis, quarto classificado no Mundial de contrarrelógio para sub-23 em 2014, concluiu a Volta à Bairrada com uma vantagem de 19 segundos sobre Marque. O terceiro na geral, a 23 segundos de Reis, foi Ivo Oliveira, que, assim, conquistou o estatuto de melhor jovem da competição. O anterior camisola amarela, Daniel Mestre (Efapel), não foi além do nono tempo na etapa, a 29 segundos do melhor tempo, caindo para o quinto lugar final.

Os dois triunfos de hoje – etapa e geral – fazem de Rafael Reis, que já havia conquistado a Clássica de Amarante, o corredor mais vitorioso do pelotão português em 2016.

O contrarrelógio revolucionou a classificação geral individual, mas deixou praticamente tudo na mesma nas restantes classificações. A única que sofreu mudanças foi a da juventude, mas, ainda assim, ficou tudo em família: Rui Oliveira cedeu os louros de melhor jovem ao irmão gémeo, Ivo Oliveira. A W52-FC Porto venceu por equipas, Samuel Caldeira (W52-FC Porto) foi o primeiro por pontos, Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Boavista) foi coroado rei dos trepadores e Filipe Cardoso (Efapel) terminou a Volta à Bairrada como dono das camisola das metas volantes e dos sprints especiais.

Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário