segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

“Sky garante que Wiggins utilizou descongestionante no Dauphine de 2011”

Parlamento britânico avalia as suspeitas de doping de vários atletas britânicos de topo.

Foto: LIONEL BONAVENTURE / AFP

O diretor geral da Team Sky, Dave Brailsford, garantiu hoje, perante uma comissão do parlamento britânico, que a embalagem suspeita que a equipa recebeu durante o Dauphiné Libéré de 2011 continha um descongestionante permitido pela Agência Mundial Antidopagem (AMA).

Esta comissão avalia as suspeitas de doping de vários atletas britânicos de topo, entre os quais o ciclista Bradley Wiggins, depois de a base de dados da AMA ter sofrido um ataque informático por um grupo de ‘hackers’.

Em resposta às questões colocadas pelos deputados, Brailsford explicou que o medicamento foi disponibilizado pelo médico da federação britânica de ciclismo Simon Cope, por Bradley Wiggins sofrer de asma.

Antes, Brailsford tinha recusado esclarecer o conteúdo da embalagem suspeita, entregue pelo médico da Sky Richard Freeman durante a edição de 2011 da Dauphiné Libéré.

“[Richard] Freeman disse-me que era um descongestionante [Fluimucil]. Era isso que estava na embalagem”, respondeu Brailsford na comissão parlamentar de Cultura, Media e Desportos.

Antes, perante a mesma comissão, Shane Sutton, outro treinador da Sky, e Bob Howden, presidente da federação britânica, tinham afirmado desconhecer o conteúdo da embalagem entregue durante a corrida francesa de 2011.

Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário