quinta-feira, 10 de março de 2016

“Tirreno-Adriático/A primeira vitória de 2016 de Stybar vale liderança”

Foto: AFP
O ciclista checo Zdenek Stybar (Etixx-QuickStep) voltou hoje a demonstrar porque é um dos melhores ‘puncheurs’ do pelotão, ao vencer a segunda etapa do Tirreno-Adriático e, conquistar, como ‘bónus’, a camisola azul.
A etapa, desenhada pelo duas vezes campeão do mundo Paolo Bettini, estava talhada para os ciclistas mais tecnicistas, aqueles que se destacam nas ‘clássicas’, e um deles não desiludiu: Stybar atacou a 2,8 quilómetros da meta e, com a perícia própria de quem é triplo campeão mundial de ciclocrosse, enfrentou os complicados metros finais da ligação de 207 quilómetros para erguer os braços pela primeira vez esta temporada, em Pomarance.
Bem situado na subida de Cerreto, que incluía rampas de 18% de inclinação, o ciclista da Etixx-QuickStep soube vigiar de perto os ataques fugazes de Peter Kennaugh (Sky) e Diego Ulissi (Lampre-Merida) e calcular o momento certo do ataque para chegar isolado e conquistar a liderança da prova italiana.
Segundo na Strade Bianche no sábado passado, o checo aguentou a perseguição de um grupo de respeito, para cortar a meta com o tempo de 05:10.03 horas, um segundo à frente do ‘eterno’ segundo, o eslovaco Peter Sagan, e de Edvald Boasson Hagen (Dimension Data), com Alejandro Valverde (Movistar), quinto, e Vincenzo Nibali (Astana), sexto, a serem os melhores entre os favoritos.
No pelotão principal chegou também Nelson Oliveira (Movistar), que ocupou a 30.ª posição, com o segundo dos portugueses a ser José Gonçalves, no 40.º lugar, a 35 segundos.
Já Tiago Machado demorou mais 47 segundos do que Stybar para cumprir o percurso entre Camaiore e Pomarance, com Ricardo Vilela (Caja Rural) a ser 73.º, a 01.51 minutos, e Domingos Gonçalves (Caja Rural) a ser 127.º, a 05.57 minutos.
Na geral, Stybar, uma das maiores apostas da Etixx-QuickStep para as ‘clássicas’, tem nove segundos de vantagem sobre Greg Van Avermaet e Tejay Van Garderen, ambos da BMC.
Oliveira é o melhor representante nacional na classificação geral, ocupando o 25.º posto, a 38 segundos, seguindo-se-lhe Machado, 49.º a 01.54 minutos. José Gonçalves subiu ao 58.º lugar, estando a 02.29 minutos de Stybar, Vilela é 76.º, a 03.40, e Domingos Gonçalves encerra o trio da Caja Rural, no 124.º, a 07.46.
Na sexta-feira, os ‘sprinters’ têm a sua primeira oportunidade, na terceira etapa, que liga ao longo de 176 quilómetros Castelnuovo Val di Cecina a Montalto di Castro.
Fonte: SAPO Desporto c/Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário