sábado, 14 de setembro de 2019

“Rota da Filigrana”

Francisco Campos impõe-se ao sprint

Por: José Carlos Gomes

Francisco Campos (W52-FC Porto) venceu hoje a primeira edição da Rota da Filigrana, uma clássica de 132 quilómetros, entre Gondomar e Póvoa de Lanhoso, que ligou dois concelhos intimamente àquela arte de trabalhar os metais preciosos.

Uma fuga de cinco corredores, no início da corrida, marcou um andamento vivo, que permitiu que se cumprissem 44 quilómetros na primeira hora. Joaquim Silva (W52-FC Porto), Márcio Barbosa (Aviludo-Louletano), Marcos Jurado (Efapel), Luís Mendonça (Rádio Popular-Boavista) e Alejandro Marque (Sporting-Tavira) foram os aventureiros, mas acabariam por desentender-se após a única montanha do dia, cruzada na frente por Luís Mendonça.

Da subida, em Barrosas, até à chegada distavam 53 quilómetros e sobraram na dianteira Márcio Barbosa, Luís Mendonça e Alejandro Marque. A vantagem da fuga nunca passou de 1m45s. O pelotão controlou a corrida à distância e proporcionou uma chegada ao sprint.

Na luta entre os homens mais rápidos destacou-se o sub-23 Francisco Campos (W52-FC Porto), melhor de todo o pelotão, relegando Daniel Freitas (Miranda-Mortágua) para a segunda posição e Rafael Silva (Efapel) para o terceiro posto, todos com 3h04m04s.

Luís Mendonça conquistou o título de melhor trepador da prova, enquanto Luís Pereira (JV Perfis/Gondomar Cultural) foi o melhor elemento das equipas de clube. O Sporting-Tavira ganhou por equipas e a JV Perfis/Gondomar Cultural foi a melhor formação de clube.

Os ciclistas amadores também vão pedalar na Rota da Filigrana, através do Granfondo, marcado para este domingo. A prova aberta vai juntar cerca de 200 participantes, que vão pedalar ao longo de 112 quilómetros.

Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário