sexta-feira, 1 de junho de 2018

“Equipa Portugal/Lusos chegam integrados no pelotão da Corrida da Paz”

Por: José Carlos Gomes

Os corredores da Equipa Portugal terminaram hoje a segunda etapa da Corrida da Paz, na República Checa, integrados no pelotão principal. Ivo Oliveira e Rui Oliveira continuam no top 10 da geral. A Seleção está no sexto lugar coletivo, entre 22 nações.

A viagem de 133 quilómetros, entre Jesenik e Rymarov, ficou marcada por múltiplos ataques, que não chegaram para assustar o pelotão, que se agrupou para entrar no circuito final, que seria percorrido quatro vezes.

Foi já neste circuito que se destacou um grupo de sete corredores, entre os quais se encontrava o português Rui Oliveira. O grupo acabou por ser bem sucedido, discutindo a etapa, só que o gaiense não esteve nessa luta, porque descolou da frente da corrida. Samuele Battistella foi o mais rápido, diante do norueguês Hakon Aalrust e do dinamarquês Jonas Vingegaard Rasmussen, segundo e terceiro, respetivamente.

Todos os elementos da Equipa Portugal cortaram a meta a 23 segundos do primeiro, integrados no pelotão. Ivo Oliveira foi 35.º, seguindo-se Tiago Antunes, 40.º, Rui Oliveira, 43.º, Gonçalo Carvalho, 40.º, Gonçalo Leaça, 96.º, e Venceslau Fernandes, 102.º

Samuele Battistella assumiu a primeira posição na geral, com 6 segundos de vantagem sobre Hakon Aalrust e com 12 relativamente a Jonas Vingegaard Rasmussen. A Equipa Portugal continua com dois corredores do top 10 da geral. Ivo Oliveira é o sétimo classificado, a 29 segundos, e Rui Oliveira é nono, a 31. A restante formação surge pela seguinte ordem: Gonçalo Leaça, 73.º, a 40 segundos, Gonçalo Carvalho, 85.º, e Tiago Antunes, 86.º, ambos a 42 segundos, e Venceslau Fernandes, 97.º, a 45 segundos.


A Equipa Portugal está no sexto lugar entre 22 nações participantes

Neste sábado corre-se a segunda etapa em linha, 151 quilómetros entre Krnov a Dlouhé Stréne. A partida será dada às 11h00, prevendo-se uma jornada muito dura, com três montanhas nos derradeiros 60 quilómetros, a última coincidente com a meta. É a primeira oportunidade para os trepadores começarem a revolucionar a classificação geral.

Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário