terça-feira, 29 de maio de 2018

“Equipa Portugal/Seleção na Corrida da Paz com a Volta a França do Futuro no horizonte”

Por: José Carlos Gomes

A Equipa Portugal participa na Corrida da Paz, prova da Taça das Nações de Sub-23 que decorre na República Checa, entre quinta-feira e domingo, com o pensamento colocado na qualificação direta para a Volta a França do Futuro.

Portugal está no 21.º lugar do ranking da Taça das Nações, precisando de subir, pelo menos, seis lugares para garantir a presença na Volta a França do Futuro, que irá disputar-se no final de agosto. A Corrida da Paz é a derradeira oportunidade para assegurar a qualificação sem necessidade de esperar por um convite da organização.

O selecionador nacional, José Poeira, conta com seis corredores para tentar amealhar os pontos necessários, em etapas e na geral da prova checa: Gonçalo Carvalho (Miranda-Mortágua), Gonçalo Leaça (LA Alumínios), Ivo Oliveira e Rui Oliveira (Hagens Berman Axeon), Tiago Antunes (Aldro Team) e Venceslau Fernandes (Liberty Seguros-Carglass).

“Antes de mais vamos tentar fazer uma boa corrida. É uma prova da Taça das Nações, com um nível competitivo muito elevado. Queremos lutar por etapas e pelas primeiras posições. Os pontos que consigamos amealhar podem trazer, por arrasto, a qualificação para a Volta a França do Futuro”, afirma José Poeira.

A edição de 2018 apresenta um percurso tirado quase a papel químico do traçado de 2017. No ano passado, Portugal venceu o prólogo, por intermédio de Ivo Oliveira, e colocou Tiago Antunes no nono lugar da classificação geral.

Tal como em 2017, a Corrida da Paz começa com um prólogo de 2 quilómetros, a disputar em Krnov, a partir das 16h00 de quinta-feira. No dia seguinte corre-se uma etapa de 133 quilómetros, entre Jesenik e Rymarov. Será uma viagem de permanente sobe e desce, mas com as principais dificuldades colocadas na primeira metade da corrida, que se inicia às 12h30.

A terceira etapa tem 151 quilómetros, unindo Krnov a Dlouhé Stréne. A partida será dada às 11h00, prevendo-se uma jornada muito dura, com três montanhas nos derradeiros 60 quilómetros, a última coincidente com a meta.

A quarta e última etapa começa às 10h00, em Jesenik, local que também receberá a chegada. Os corredores irão encontrar quatro prémios de montanha antes da meta, também colocada num topo.

(Horas de Portugal Continental)

Fonte: FPC

Sem comentários:

Enviar um comentário