segunda-feira, 12 de março de 2018

“KITTEL VOLTA A VENCER SPRINT NA TIRRENO-ADRIÁTICO, KWIATKOWSKI CONTINUA LÍDER”

Nélson Oliveira (Movistar) foi 105.º e caiu uma posição para 52.º, enquanto José Gonçalves (Katusha-Alpecin) foi 116.º a 3.39 e caiu cinco lugares para 28.º, a 8.38.

O ciclista alemão Marcel Kittel (Katusha-Alpecin) voltou hoje a mostrar ser um dos mais fortes ‘sprinters’, vencendo a sexta etapa do Tirreno-Adriático, que o polaco Michal Kwiatkowski (Sky) continua a liderar, a uma tirada do fim.

Kittel, de 29 anos, que tem no currículo 14 triunfos em etapas da Volta a França, ganhou pela segunda vez na prova, ao ser novamente mais forte do que o eslovaco Peter Sagan (Bora-hansgrohe), campeão do mundo, e do que o argentino Maximiliano Richeze (Quick-Step Floors), no fim dos 153 quilómetros entre Numana e Faro, com 3:49.54 horas.

A chegada em grupo manteve tudo igual na frente, pelo que a Tirreno-Adriático vai ser decidida na terça-feira em contrarrelógio de 10 quilómetros em San Benedetto del Trono.

Kwiatkowski, vencedor da Volta ao Algarve, parte com três segundos de avanço para o italiano Damiano Caruso (BMC) e 23 para o espanhol Mikel Landa (Movistar), enquanto o britânico Geraint Thomas (Sky) está a 29 e o colombiano Rigoberto Uran (Education First) a 34.

Nélson Oliveira (Movistar) foi 105.º a 2.55 minutos e caiu uma posição para 52.º, a 22.43, enquanto José Gonçalves (Katusha-Alpecin) foi 116.º a 3.39 e caiu cinco lugares para 28.º, a 8.38.

O contrarrelógio individual de 10 quilómetros vai decidir na terça-feira o sucessor do colombiano Nairo Quintana na lista de vencedores desta clássica italiana.

Fonte: Sapo on-line

Sem comentários:

Enviar um comentário